Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 18/06/2015 | 17h34

FCA está empenhada em fusão com General Motors

Empresas estariam consultando bancos de investimento sobre o negócio

REDAÇÃO AB

Crescem os rumores sobre uma possível fusão entre Fiat Chrysler Automobiles (FCA) e General Motors. A Reuters aponta que as empresas estariam consultando bancos de investimento em busca de aconselhamento sobre o negócio. A agência indica que a GM mantém relacionamento com o Goldman Sachs, enquanto o grupo italiano trabalha com o UBS.

Apesar de a CEO da GM, Mary Barra, já ter declarado que não tem interesse na parceria, fontes da publicação garantem que Sergio Marchionne, CEO da FCA, não desistiu. Ele estaria trabalhando em um plano de fusão e usa ainda sua influência para convencer membros do conselho de administração da companhia norte-americana de que o negócio é interessante para as duas organizações.

O líder da FCA defende há alguns anos a necessidade de consolidação entre as empresas do setor automotivo, com fusão de montadoras globais com foco no compartilhamento dos custos cada vez mais elevados. A área de pesquisa e desenvolvimento encarece gradualmente com o aperto das legislações de consumo de combustível e emissões de poluentes.

Marchionne enfrentará, no entanto, um problema importante se realmente quiser concretizar o plano. Enquanto a concorrente sediada em Detroit tem valor de mercado estimado em US$ 57 bilhões, com faturamento anual de US$ 156 bilhões, a FCA é avaliada em US$ 20 bilhões e registrou receita de € 96 bilhões em 2014. Outro agravante é que a empresa representada pelo executivo italiano tem uma das maiores dívidas industriais do mundo, de € 5,6 bilhões.

Apesar de soar improvável, analistas consultados pela Reuters apontam que o ambicioso plano pode ter algum potencial justamente por causa de Marchionne, conhecido por ser um negociante agressivo e sem medo de correr riscos. Há ainda indícios de que o executivo tem o apoio da família Agnelli, detentora da maior participação acionária no conglomerado italiano. Recentemente o herdeiro John Elkann, que é presidente do conselho da FCA, teria afirmado que a companhia pretende agir com determinação para fechar negócio caso encontre um objetivo que faça sentido.



Tags: FCA, General Motors, GM, Fiat Chrysler, fusão, Sergio Marchionne.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência