Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Entidades | 02/07/2015 | 20h04

IQA celebra 20 anos de atividades

Instituto foi criado para incentivar a qualidade automotiva na indústria nacional

SUELI REIS, AB

20 anos, em 1995, era criado o IQA – Instituto da Qualidade Automotiva, que nasceu com o propósito de contribuir para o avanço dos padrões da qualidade da indústria automotiva nacional, bem como dos componentes e autopeças produzidos no País.

“Uma luz acendeu quando analisamos um famoso comentário do presidente da época, afirmando que o Brasil fabricava carroças. Começamos então a debater sobre o que fazer para mudar essa imagem”, disse Ingo Pelikan, presidente do IQA, durante apresentação comemorativa realizada à imprensa na quinta-feira, 2, na sede da entidade, em São Paulo.

Concebido da interação entre as Câmaras Setoriais e o Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade, com a atuação da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), o IQA recebeu sinal verde para sua missão da então ministra da Indústria e Comércio, Dorothéa Werneck.

Nesse contexto, expandiu suas atividades em meio às mudanças significativas provocadas pela abertura às importações, marcadas pelo esforço para adequar os veículos nacionais a novos patamares de competitividade. Passadas duas décadas, o órgão assiste à consolidação de seu propósito de contribuir para o avanço dos padrões de qualidade da indústria automobilística nacional e dos componentes e veículos produzidos no País.

“A formação do IQA foi consequência do desenvolvimento natural de várias ações com o objetivo de aprimorar a qualidade e produtividade da cadeia automotiva nacional”, define Márcio Migues, ex-presidente da diretoria executiva do IQA, que acompanhou de perto a evolução do instituto. Ele lembra que outras entidades aderiram posteriormente ao processo de disseminar e uniformizar normas e padrões automotivos. Migues entende que ainda há desafios a serem vencidos, mas garante que atualmente os padrões de qualidade na indústria automobilística local se equiparam aos existentes nos Estados Unidos e nos melhores mercados da Europa e Ásia.

Apoiada no Código de Defesa do Consumidor, nos avanços das normas e dos processos de certificação, a atuação do IQA ganhou relevância crescente também no processo de disciplinar o mercado de consumo, estimulando mecanismos para avaliação da manufatura e desempenho de veículos e componentes e conter a pirataria no aftermarket. Segundo Mário Guitti, superintende do instituto, em 20 anos o IQA ajudou a disseminar a importância da qualidade não só dos produtos, mas também de serviços relacionados ao setor, como concessionárias, oficinas e estabelecimentos independentes de reparação, entre outros nichos da cadeia de venda e pós-venda.

“Garantir a qualidade é extremamente positiva para a indústria, mas sem dúvida, o maior beneficiado é o consumidor”, comenta Guitti.

Atualmente, o IQA oferece os serviços de certificação de produtos automotivos, certificação de sistemas de gestão, homologação de produtos, certificação de serviços automotivos, treinamento e cursos, publicações especializadas e serviços de laboratório.

ENTIDADE COM VOCAÇÃO AUTOMOTIVA

Organismo de certificação sem fins lucrativos, especializado no setor automotivo, o IQA é representante de organismos internacionais e acreditado pela Coordenação Geral de Acreditação (CGCRE) do Inmetro. Dirigido por executivos do primeiro escalão da indústria automobilística, representantes do governo e associações de classe, como Anfavea, Sindipeças e Sindirepa, atua em certificação de produtos, serviços automotivos, sistemas de gestão, ensaios laboratoriais, publicações e treinamento. Dessas atividades que nascem suas receitas.

O órgão é referência internacional quando o assunto é certificação de produtos automotivos. A presença no exterior, na Europa e em países como China, Tailândia, Taiwan, Índia, Coreia do Sul, África do Sul, Estados Unidos, México, Indonésia e Japão, é garantida por meio de parcerias com laboratórios e organismos de certificação internacionais, qualificados para atender normas e exigências do Inmetro. Com essas interações, cria-se uma rede de laboratórios e auditores qualificados, prontos para atender o cliente brasileiro de forma personalizada nas certificações e com custo-benefício atrativo.

As parcerias no trabalho de certificação incluem organismos como a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), por meio do Comitê Brasileiro Automotivo (ABNT/CB-05); do CGCRE do Inmetro; do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro); da Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC; do Cesvi Brasil – Centro de Experimentação e Segurança Viária; do norte-americano Automotive Industry Action Group (Aiag); da italiana Associazione Nazionale Fra Industrie Automobilistiche (Anfia); do Insvor (unidade corporativa do Grupo Fiat); da europeia Organisation for Data Exchange by Tele-Transmission in Europe (Odette); do alemão TÜV SÜD Managemente Service; do francês Union Technique de L'Automobile, Du Motorcycle Et Du Cycle (UTAC); e das alemãs Verband Automobilindustrie e Qualitäts Management Center (VDA-QMC); da espanhola Idiada e da VCA, da Grã-Bretanha.

O instituto mantém ainda extenso programa de treinamento e cursos dedicados para a área automotiva e foi escolhido pelo International Automotive Task Force (IATF), Aiag e VDA/QMC para traduzir, editar e vender seus manuais. A biblioteca inclui também ISO/TS 16949, Seis Sigma e Kaizen. Em setembro de 2014, inaugurou no Parque Tecnológico de Sorocaba seu primeiro laboratório dedicado à realização de ensaios químicos na área de Arla 32, líquidos de freio, aditivos de radiador e outros produtos. Estão em fase de desenvolvimento também os laboratórios metalúrgicos (para metalografia e ensaios de resistência mecânica e dureza) e de ensaios mecânicos e uma pista de provas veiculares. “Está previsto também a disponibilização deste laboratório para o uso das montadoras e universidades para as áreas de pesquisa e desenvolvimento, uma vez que o País é bastante carente de ferramentas como esta”, complementa Guitti.



Tags: IQA, Instituto da Qualidade Automotiva, certificação, autopeças, Anfavea.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência