NOTÍCIAS
25/08/2015 | 18h34

Lançamentos

Hyundai iX35 2016 já está à venda

Carro tem nova frente, três versões e mantém preço inicial de R$ 99.990


MÁRIO CURCIO, AB

Reestilização foi criada para o mercado brasileiro
O Grupo Caoa começa a vender a versão 2016 do utilitário esportivo Hyundai iX35. A mudança mais importante ocorreu na dianteira. Grade, para-choque e faróis auxiliares têm novo desenho e os faróis principais agora usam fitas de LEDs. Segundo a Caoa, a reestilização é exclusiva para o mercado brasileiro e o carro manteve o preço inicial de R$ 99.990.

Nessa versão básica, porém, o modelo perdeu a central multimídia, a chave presencial e o botão de partida. Esses itens estão na intermediária, de R$ 109.990, que traz de quebra rack de teto, airbags laterais e de cortina.

Mais completa, uma terceira opção, top, inclui teto solar panorâmico, revestimento de couro nos bancos, no volante e na manopla do câmbio, ar-condicionado digital com duas zonas distintas de temperatura, controles eletrônicos de tração, de estabilidade e banco do motorista com ajustes elétricos, entre os principais itens.

“Esperamos chegar a 2 mil unidades por mês”, afirma o diretor de marketing, rede e pós-venda, Anselmo Borgheti. “O maior volume, cerca de 60%, estará na versão intermediária. A de entrada terá 25%”, diz. A empresa também preparou uma série especial de lançamento formada por 300 unidades com pintura laranja metálica: “Desse total, 124 carros têm acabamento top e o restante é do intermediário”, afirma o gerente de produto Bernardo Saccaro.

O iX35 é produzido desde 2013 em Anápolis (GO), onde também são montados o Tucson e o caminhão HR. O Grupo Caoa procura atrair fornecedores ao local a fim de aumentar a nacionalização dos modelos. “Estamos trabalhando nesse plano e o conteúdo local vai avançar em itens de suspensão e componentes de freio para Tucson, iX35 e do HR”, garante Borgheti.

De acordo com o executivo, um grande laboratório dentro da fábrica já opera desde julho. “Ele tem até dinamômetro para veículos 4x4”, diz. A fábrica tem capacidade instalada para 86 mil unidades por ano.


Laranja metálico está em 300 unidades de uma série especial de lançamento. Lanternas traseiras de LEDs e protetor na base das portas são exclusivos da versão top. Central multimídia está disponível a partir da opção intermediária.

COMO É O NOVO IX35

Automotive Business dirigiu o novo iX35 em cidade e estrada por cerca de 50 quilômetros. O carro manteve o motor 2.0 flex com até 167 cavalos e o câmbio automático de seis velocidades com possibilidade de trocas sequenciais na alavanca. Não há aletas para troca de marcha atrás do volante nem como item opcional.

O iX35 não é lá um rojão, mas seu desempenho geral é aceitável. A certa falta de fôlego em retomadas e ultrapassagens é contornada se o motorista reduzir duas marchas em vez de uma só. A posição de dirigir é agradável e o espaço interno, bom também no banco traseiro. O volume informado para o porta-malas é de 728 litros.

O acabamento do carro tem materiais agradáveis ao toque no painel e nas portas. Entre as mudanças na linha 2016 há também novas lanternas traseiras com LEDs, protetores externos para a base das portas e maçanetas cromadas.

O iX35 teve de janeiro a julho 9,8 mil unidades emplacadas. Conseguiu uma alta de 14,6% sobre o mesmo período do ano passado, enquanto o Tucson teve queda de 25%.

Assista abaixo à entrevista com Anselmo Borgheti:


Comentários: 3
 

Volnei Consoni
26/08/2015 | 09h05
Vale a pena ver um carro bonito e com preço competitivo. ESSE será meu próximo carro. Volnei

Luis Henrique Weber
26/08/2015 | 17h23
Tenho hoje um IX35 e estou satisfeito com ele, porém com essa tática da Hyundai de trazer um carro mais simples de entrada (retirando acessórios que são importantes), faz com que o veículo deixe de ser atrativo, e perca sua posição de destaque entre os SUV's compactos, principalmente no preço x acessórios. Queria trocar o meu por outro IX35, mas com essa estratégia terei que repensar em minha posição.

Cezar Roberto Nunes Staevie
27/08/2015 | 11h20
No mês passado(01.07.15)retirei mais um carro zero na minha vida(IX35mod.2016). Na ocasião eu estava preparado, para somente no próximo ano uma mudança no modelo, mas para minha surpresa uns 35 dias após a retirada com todo aquele prazer e alegria da concessionária comecei a tomar conhecimento desta atitude da marca e agora oficialmente o produto já está a venda. Quero deixar claro minha insatisfação e indignação, pois nunca poderia imaginar que dentro do próprio ano haveria mod 2016 modelo velho.De todos os zeros que comprei nunca uma marca agiu desta maneira. Isto é um desrespeito com o consumidor de uma compra de um veículo de R$ 100.000,00. Atenciosamente, Cezar

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 15/11/2017
Mudança na mobilidade domina discussões do Congresso SAE Brasil

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
DE CARRO POR AÍ | 17/11/2017
Chineses entregam operação brasileira à administração dos brasileiros
INOVAÇÃO | 25/10/2017
Indústria precisa questionar qual será o seu papel no futuro
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
AUTOINFORME | 09/11/2017
Luguez firmou parceria com o governo de Ohio
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro