Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 10/09/2015 | 20h25

Locadoras vão repassar 315 mil carros em 2015

Desafio será obter bom preço e juros razoáveis para estes seminovos

MÁRIO CURCIO, AB

As locadoras de automóveis vão repassar este ano cerca de 315 mil seminovos e farão parte das estatísticas positivas do segmento de usados, que deve terminar 2015 com alta de 4% em relação ao ano anterior.

No entanto, as empresas de aluguel de veículos vão enfrentar problemas conhecidos do setor: alta depreciação e crédito com juros elevados, além da dificuldade natural de repassar não uma, mas várias unidades de uma só vez. O assunto foi discutido na quinta-feira, 10, durante o 12º Fórum Nacional da indústria de Aluguel de Automóveis.

“Este ano o setor de usados deve movimentar 13,8 milhões de unidades e imaginamos volume semelhante em 2016. Teremos a nosso favor (a partir de março de 2016) uma nova forma de registro dos usados (o Renave, leia aqui). A medida trará redução de burocracia e de custo para o comprador e o lojista”, recorda Enílson Sales, conselheiro da Fenauto, entidade que reúne revendedores de usados.

Segundo o executivo, sua entidade prepara em conjunto com a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla) algumas medidas para melhorar o fluxo desses seminovos. “O anúncio será feito em novembro”, garante Sales. Segundo ele serão adotadas três ou quatro grandes ações para aumentar o giro desses veículos. As lojas independentes ainda são o maior canal de venda das locadoras, já que são poucas as empresas de aluguel de veículos que têm as próprias lojas de repasse de usados.

Durante o painel de debates, a disponibilidade de crédito para as operações com locadoras foi questionada. “Pela experiência em anos anteriores, o Itaú vem se preparando com força para atuar no mercado de usados”, garante o superintendente do banco, Vilmar Carneiro. “Nossa preocupação nesse momento são as taxas de juros e o desemprego, que vem reduzindo as vendas.”

“Nossa frota tem 16,5 mil veículos. Encontrar compradores é um grande problema e esta é a tarefa que mais demanda tempo dentro da empresa”, afirma Dirley Ricci, sócio da locadora Auto Ricci. A empresa também tem, desde 2006, a própria revenda de seminovos.

Sócio da MM Rent a Car e conselheiro da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla), Marco Aurélio Nazaré vê a desvalorização dos carros como o maior problema enfrentado em seu setor. “A venda dos carros é o que mais pesa em nosso orçamento e a depreciação dos veículos se sobrepõe a esse custo.”



Tags: Locadoras, Fenauto, Renave, Abla, Enílson Sales, Vilmar Carneiro, Dirley Ricci, Marco Aurélio Nazaré.

Comentários

  • Rodrigo Alonso

    O mercado para consumidor final esta muito aquecido. Quando questões de qualidade do produto, serviço e atendimento são resolvidas, este canal é um canal extremamente rentável.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência