NOTÍCIAS
02/10/2015 | 00h16

Lançamentos

EcoSport 1.6 recebe opção automática

Ford calibrou preços da novidade para enfrentar o Jeep Renegade


MÁRIO CURCIO, AB | De Bento Golçalves (RS)

Automáticos 1.6 têm 131 cv e custam entre R$ 68.690 e R$ 80,3 mil
O aumento da concorrência levou a Ford a mudar a linha EcoSport 2016. O carro tem agora opção de câmbio automático Powershift de seis marchas combinada a um motor 1.6 com até 131 cavalos. Antes dele, a caixa automática só era disponível na versão 2.0.

A novidade está chegando à rede com preços apontados para o Jeep Renegade. O valor inicial cobrado pelo 1.6 SE Direct é de R$ 68.690, o mesmo de um Renegade de entrada com câmbio manual. O novo conjunto motor-câmbio do Ford está disponível em quatro opções. A mais completa, FreeStyle Plus, chega a R$ 80,3 mil, quase R$ 5 mil a menos que um Renegade automático com nível semelhante de equipamentos.

O restante da linha EcoSport teve preços reduzidos por volta de 3%. “O que fizemos foi basicamente alinhar a tabela com os valores que a rede vinha praticando”, afirma o gerente de marketing da Ford, Oswaldo Ramos.

O motor 1.6 adotado na nova opção é o mesmo que equipa Fiesta e Focus. Faz parte da família Sigma e tem como principal diferença daquele utilizado no EcoSport manual (com até 115 cv) o duplo comando variável para as válvulas de admissão e escape. Ambos são feitos em Taubaté (SP).

A transmissão Powershift vem do México. Com as novas versões, essa caixa deve tomar mais de 50% das vendas do EcoSport. “Até então a venda dos EcoSport automáticos estava em 30% a 40%”, estima a supervisora de produto Ana Salles.

“Na faixa de R$ 75 mil a R$ 80 mil, somente 4% dos carros vendidos têm câmbio manual”, diz Ramos. Com o novo conjunto motor-câmbio, o EcoSport 1.6 automático recebe também o sistema de partida a frio fornecido pela Bosch, que pré-aquece o combustível e dispensa o tanquinho de gasolina.


Desenho do EcoSport permanece igual, assim como interior. Câmbio automático sequencial tem seis marchas e está acoplado ao mesmo 1.6 de 131 cavalos utilizado no Fiesta e no Focus

Entre os equipamentos de série do lançamento há piloto automático, controles eletrônicos de tração e estabilidade, ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, central multimídia Sync com Applink, comando de voz, controles de áudio e de telefone no volante desde a versão SE Direct, a automática mais em conta. Por custar menos de R$ 70 mil, ela substitui a 2.0 SE Direct como opção aos portadores de necessidades especiais e frotistas. A 2.0 FreeStyle também sai de linha.

SEGMENTO CONCORRIDO

A participação dos utilitários esportivos compactos no País saltou de 4,4% para 9,7% entre outubro de 2014 e agosto de 2015. Desde o início do ano o EcoSport recebeu como novos concorrentes nacionais o Honda HR-V (atual líder do segmento), o Jeep Renegade (quarto colocado) e o Peugeot 2008 (décimo quinto). Além disso, o Renault Duster (terceiro) manteve preços competitivos e está na cola do EcoSport. O Ford conta no acumulado até setembro 26,3 mil unidades emplacadas, vantagem de menos de 700 carros sobre o Renault.

Mas os concorrentes que mais preocupam a Ford são da Honda e da Jeep. “O HR-V chegou com preço mais baixo do que imaginávamos”, afirma o gerente de marketing Oswaldo Ramos. A atenção dada ao Renegade ficou evidente no posicionamento de preço das novas opções automáticas. Nos meses mais recentes o Jeep foi o segundo mais vendido (atrás apenas do HR-V) e no acumulado do ano já é o quarto mais emplacado, com 5,1 mil carros a menos que o terceiro colocado. Até o fim do ano estará fungando no cangote de EcoSport e Duster.

DESEMPENHO ACEITÁVEL

A nova opção 1.6 automática ficou boa mesmo em uso urbano e tráfego carregado, situações em que o 2.0 de 147 cavalos não faz tanta falta. Em estradas com trânsito livre ele também vai bem.

Em trechos de serra, porém, é preciso passar o câmbio para a posição Sport e fazer as mudanças no modo sequencial, pelo botão na alavanca. Se o motorista tiver preguiça e mantiver a transmissão em Drive em trechos sinuosos, o câmbio ficará fazendo reduções exageradas e levando o motor acima de 4 mil giros sem necessidade sempre que o motorista pisar um pouco mais fundo no pedal direito.

Segundo a Ford, o novo 1.6 automático acelera de zero a 100 km/h em 11,8 segundos, um tempo mais baixo que o obtido por Renegade 1.8 e Duster 2.0 automáticos. De acordo com o programa de etiquetagem veicular, o novo EcoSport obteve letra A. Na cidade ele percorreu 7,2 km/l com etanol e 8,3 km/l com gasolina. Na estrada rodou 10,2 km/l com o derivado de cana e 12,1 km/l usando o combustível fóssil.

Veja abaixo os preços da linha EcoSport 2016:
1.6 SE manual – R$ 65,9 mil;
1.6 SE Direct aut. – R$ 68.690 (novo);
1.6 SE aut. – R$ 71,9 mil (novo);
1.6 FreeStyle manual – R$ 71,9 mil;
1.6 FreeStyle aut. – R$ 76,9 mil (novo);
1.6 FreeStyle Plus aut. – R$ 80,3 mil (novo);
2.0 4WD – R$ 82,5 mil;
2.0 Titanium aut. – R$ 85,9 mil.

Comentários: 1
 

Gian
02/10/2015 | 10h01
Carrinho cansado ... Renegade esmaga !!!! ...

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 18/10/2017
Medidas simples e novos estudos ajudam na redução de emissões de CO2

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement Advertisement
AUTOINFORME | 19/10/2017
Hyundai produz em Ulsan 1,5 milhão de carros por ano
DE CARRO POR AÍ | 13/10/2017
Com Jumpy, marca avança em novo território
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
INOVAÇÃO | 15/08/2017
Indústria automotiva precisa abrir os olhos para novas formas de trabalhar
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes