Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Vendas ao campo encolherão 32% neste ano

Máquinas | 06/10/2015 | 19h47

Vendas ao campo encolherão 32% neste ano

Anfavea prevê a entrega de 46,6 mil unidades contra as 68,6 mil de 2014

SUELI REIS, AB

As vendas de máquinas agrícolas encolherão 32% em 2015 com a entrega de 46,6 mil unidades contra as 68,6 mil registradas em 2014, aponta a terceira revisão das projeções de mercado da Anfavea, portanto, a quarta previsão do ano. Em sua estimativa anterior, divulgada em junho, a associação que reúne as fabricantes já projetava um mercado menor, mas em proporção melhor: as vendas ao campo diminuiriam 19,4%, para volume de 55,3 mil unidades.

- Veja aqui os dados da Anfavea.

Os números fechados até setembro confirmam a previsão negativa para o ano: as vendas no atacado fecharam os nove meses com queda de 29,8%, para pouco mais de 36,8 mil unidades, aponta a entidade. Há um ano, o volume de vendas era de 52,5 mil máquinas, entre tratores e colheitadeiras, entre outras máquinas rodoviárias, como retroescavadeiras e tratores de esteira.

“A queda acentuada também no segmento de máquinas é preocupante, devido ao índice de confiança do produtor rural, que tem caído tragicamente. Não há motivo para uma queda deste tamanho: a expectativa de safra continua positiva e os preços das commodities seguem competitivos”, afirma Luis Moan, presidente da Anfavea, durante a apresentação do resultado do mercado na terça-feira, 6.

Isolando o desempenho do setor em setembro, as vendas somaram 3,94 mil unidades, retração de 40,5% sobre igual mês de 2014 e também queda sobre agosto, mas em menor proporção, de 6,8%. A melhora observada na passagem de um mês para o outro é reflexo do crescimento das vendas de colheitadeiras, que subiram 14% entre agosto e setembro, embora apresente queda de 34,8% no acumulado.

“A notícia boa é que começa em outubro e se estende pelos próximos seis meses o período de maior compra de colheitadeiras devido ao período de safra”, lembra Moan.

A expectativa negativa se estende também para as exportações. Em sua última previsão, a Anfavea acreditava em crescimento de 1%, para 13,9 mil unidades contra as 13,7 mil de 2014. Nesta revisão, as fabricantes cortaram qualquer otimismo e agora preveem queda expressiva de 26,2%, para pouco mais de 10,1 mil máquinas. Até setembro, as vendas para outros mercados caíram 26,2%, com pouco mais de 7,8 mil máquinas.

Com volumes bem abaixo do ideal tanto para vendas internas quanto para exportações, a produção deverá recuar 29,8% em 2015, para algo como 57,8 mil unidades sobre as 82,3 mil máquinas montadas no ano passado, prevê a Anfavea. Na revisão anterior, as projeções apontavam para uma produção de 69,2 mil, cuja retração seria de 16%. No acumulado até setembro, as fábricas brasileiras produziram 45,6 mil máquinas agrícolas e rodoviárias, volume 29,1% abaixo do registrado nos mesmos nove meses de 2014.



Tags: Anfavea, vendas, máquinas agrícolas, projeções, Luiz Moan.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência