Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Ex-CEO da Opel vai para o Grupo Volkswagen

Carreira | 26/10/2015 | 15h18

Ex-CEO da Opel vai para o Grupo Volkswagen

Thomas Sedran assume liderança de estratégia na companhia alemã

REDAÇÃO AB

O Grupo Volkswagen anuncia a contratação de Thomas Sedran como chefe de estratégia da companhia. Ele traz a experiência adquirida na General Motors, onde foi responsável pela reestruturação das operações na Europa. Esta é a segunda grande contratação da organização alemã desde o início do dieselgate, crise causada pela fraude em motores a diesel para burlar a legislação de emissões em diversos países, incluindo o Brasil (leia aqui).

A primeira profissional de peso a ir para o Grupo Volkswagen após o escândalo foi Christine Hohmann-Dennhardt, que era chefe jurídica da Daimler e chegou para ocupar uma nova função no conselho de administração da empresa: integridade e assuntos legais (leia aqui). A atração de profissionais de grande credibilidade da indústria marca o início do movimento da Volkswagen para sair da crise que fez a empresa perder um quarto de seu valor de mercado.

Sedran foi CEO interino da Opel entre 2012 e 2013. Em seguida assumiu a presidência da marca Chevrolet na Europa. Em sua passagem pelas marcas da GM ele reestruturou a presença da companhia na Europa e criou o plano “Drive Opel 2022”, em curso atualmente. O projeto pretende conter as perdas da empresa e coloca-la novamente no curso de crescimento. A carreira do executivo conta ainda com passagens por consultorias como Accenture, Roland Berger e AlixPartners.

Com isso, Sedran é reconhecido por sua grande experiência na reestruturação de companhias do setor automotivo. O executivo alemão começa as atividades no Grupo Volkswagen no próximo 1º de novembro, reportando-se diretamente ao SEO Matthias Müller. O desafio será grande. A empresa precisa rever a estratégia para os próximos anos para que consiga sustentar sua presença de mercado mesmo com as despesas estimadas em € 30 bilhões que deve ter por causa da fraude, entre recalls e processos.



Tags: Volkswagen, Thomas Sedran, Opel, contratação, estratégia, crise, dieselgate.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência