Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 04/11/2015 | 18h08

Marcopolo anuncia compra da concorrente Neobus

Transação ainda é sujeita a aprovação; marcas atuarão de forma independente

REDAÇÃO AB

A Marcopolo assinou uma carta de intenção com a L&M Incorporadora, empresa controladora da Neobus, que prevê a compra de suas ações remanescentes, fazendo com que a Marcopolo assuma o controle total da Neobus, elevando sua participação dos atuais 45% para a totalidade do capital ao incorporar a fatia de 55% da L&M.

A partir da incorporação, os acionistas da L&M em substituição às suas cotas receberão 27.710.582 ações preferenciais da Marcopolo dentro do regime de Relação de Substituição. Considerando o valor da cota no mercado, a transação equivale a R$ 54,6 milhões.

A carta de intenção também prevê que os atuais controladores da Neobus e que assumirão posição de acionistas na Marcopolo permanecerão na gestão direta das operações da empresa a fim de preservar os fatores competitivos da marca.

De acordo com o CEO da Marcopolo, Francisco Gomes Neto, as duas companhias continuarão a atuar de maneira independente nos mercados nacional e internacional, em termos de produtos, rede de vendas e serviços. “A gestão das empresas continuará separada como ocorre atualmente e como acontece com a unidade de negócio Volare, que tem linha de produtos, rede de representantes e concessionárias próprias e não vinculadas à Marcopolo Ônibus. Além disso, obteremos importantes sinergias nas áreas administrativas, operacional e de suprimentos”, afirma o executivo.

Para Edson Tomiello, CEO da Neobus, o acordo permitirá à empresa seguir independente nos aspectos de rede, vendas, distribuição e portfólio de produtos. “No futuro, também poderemos aproveitar recursos fabris e logísticos, entre outros benefícios. O grande objetivo é a expansão internacional, visando melhorar e conquistar novos mercados, além de solidificar a marca.”

As empresas esperam concluir o acordo definitivo até 31 de janeiro de 2016, transação que está sujeita a condições, entre elas a aprovação do negócio pelas autoridades de defesa da concorrência.

BALANÇO DA MARCOPOLO

Por causa da fraca demanda no mercado brasileiro, a Marcopolo viu sua receita diminuir 20,8% nos nove meses completos do ano, de R$ 2,46 bilhões para R$ 1,95 bilhões. A queda das vendas chegou a 42,5%, para 10,6 mil ônibus contra os 18,5 mil registrados em mesmo período de 2014.

Na contramão, as exportações e os negócios no exterior cresceram 31,2% reduzindo a perda de 43,9% gerada no mercado doméstico.

A produção global de ônibus caiu 32,6% no acumulado do ano até setembro, para 8,76 mil unidades, das quais 6,96 foram montadas no Brasil, volume 38,6% menor que o mesmo período do ano passado. No exterior, houve aumento de 7,9%, para 1,8 mil unidades.



Tags: Marcopolo, Neobus, ações, L&M.

Comentários

  • Michell

    Daqui a Pouco, a Neobus (ex-Thamco) Vai Definitivamente Deixar de Existir e Todos os Serviços Dessa Carroceria Vão Pertencer a Marcopolo

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência