Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 04/12/2015 | 17h05

Importadores da Abeifa sofrem queda de 35% nas vendas de 2015

Com apenas 55 mil veículos importados vendidos até novembro

REDAÇÃO AB

Com o empurrão adicional da alta do dólar sobre o real que já ultrapassa os 45% em 2015, as vendas dos importadores de veículos filiados à Abeifa (Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores) registram retração superior à da média de mercado, que no total encolheu 25% de janeiro a novembro em comparação com o mesmo período de 2014. Nesse intervalo de 11 meses, os emplacamentos de modelos importados pelos sócios da entidade recuaram 34,8%, com 55.058 unidades vendidas.

Em novembro isoladamente foram emplacados 3.976 veículos importados pelos associados da Abeifa, o que resulta em redução de 46% sobre o mesmo mês de 2014. O volume ficou praticamente estável em relação a outubro passado, com imperceptível aumento de 0,1%.

- Veja aqui os números da Abeifa

Na avaliação da Abeifa, o resultado negativo deste ano está ligado diretamente à retração da atividade econômica em conjunto com a desvalorização do real, que torna os produtos importados naturalmente mais caros justamente em momento de recuo da renda. Com isso, nem mesmo o tradicional aquecimento das vendas no fim do ano deverá compensar o declínio acentuado de 2015. “O último trimestre do ano, historicamente, é um período de bons negócios para o mercado de automóveis, porém, este ano teremos um resultado bastante distinto dos anos anteriores, com redução expressiva de vendas para o nosso setor”, destaca Marcel Visconde, presidente da Abeifa.

Com produtos mais caros e mais taxados, os associados da Afeifa vêm perdendo participação no mercado brasileiro. As vendas de janeiro a novembro representaram o equivalente a apenas 14,8% das importações de carros no País. No mesmo período de 2014, este porcentual era de 15,4%.

O movimento é similar ao que vem ocorrendo com as importações de veículos em geral (de sócios e não-sócios da Abeifa), que chegaram a representar quase 21% dos emplacamentos em 2012 e após a adoção de medidas protecionistas desceram para 18,8% em 2013, depois a 17,6% em 2014 e nos 11 meses de 2015 são 16,1% do total de emplacamentos no Brasil.



Tags: Abeifa, importação, importadores, fabricantes, mercado, vendas, emplacamentos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência