Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Mercedes-Benz conquista liderança das vendas de carros premium
GLA é um dos modelos com produção prevista para a fábrica de Iracemápolis (SP)

Mercado | 08/12/2015 | 17h45

Mercedes-Benz conquista liderança das vendas de carros premium

BMW perde espaço no ano em que completa plano de produção nacional

REDAÇÃO AB

A Mercedes-Benz assumiu em 2015, por pequena margem, o posto de líder em vendas entre as marcas premium no Brasil. Com 15,6 mil automóveis negociados de janeiro a novembro, a empresa cresceu 52% sobre o mesmo intervalo do ano passado e deixou para trás as concorrentes também alemãs Audi e BMW, que seguem com investida importante na área de produto.

Para a Mercedes-Benz, a boa performance no mercado é resultado do lançamento recente de 12 carros e do aumento da rede de concessionárias de 45 para 52 casas. “Estamos passando por um momento importante para as marcas premium. Enquanto outros segmentos tiveram queda em 2015, observamos um aumento nas vendas de veículos a partir de R$ 100 mil”, destaca Dirlei Dias, gerente sênior de vendas e marketing de automóveis da companhia, em comunicado.

Segundo ele, o plano é manter o ritmo de expansão em 2016, apesar do reajuste médio de 6% a 10% previsto para a linha de produtos. A ideia é fazer mais lançamentos e crescer aproveitando a inauguração da fábrica brasileira da companhia, em Iracemápolis (SP), prevista para o primeiro trimestre. A unidade fará o Classe C e o GLA. Além disso, o plano de ampliação da rede continua, com a expectativa de inauguração de mais cinco concessionárias.

REVIRAVOLTA DEIXA BMW PARA TRÁS

A mudança no mercado de carros premium também impacta Audi e BMW. A primeira cresceu e passou a ser a segunda marca mais vendida do segmento no Brasil, com 15,2 mil carros, apenas 380 unidades atrás da Mercedes-Benz. O volume representa crescimento de 35,8% na comparação com janeiro a novembro de 2014.

A expansão estava dentro da previsão da companhia no Brasil, que investe no que chama de nova era, com mudança da sede administrativa e inauguração de linha de montagem na fábrica do Grupo Volkswagen em São José dos Pinhais (PR), onde começou a ser feito o A3 Sedan, além do lançamento de produtos. “Estamos muito felizes em ultrapassar nossa meta para 2015 e vamos continuar trabalhando fortemente para ampliar ainda mais nosso volume de vendas no Brasil”, apontou Jörg Hofmann, CEO da Audi Brasil.

Nesta reviravolta quem saiu perdendo foi a BMW, que por muitos anos liderou o segmento premium no mercado brasileiro. No acumulado dos 11 meses de 2015 a empresa perdeu o posto em vendas para a Mercedes-Benz e para a Audi, com 14,2 mil unidades, mesmo que com alta de 6,2% sobre o anotado há um ano, o crescimento foi mais modesto do que o registrado pelas concorrentes.

Ironicamente a perda de espaço acontece justamente no ano em que a BMW concluiu a primeira etapa de sua estratégia de produção local. A empresa inaugurou no fim de 2014 sua fábrica em Araquari (SC) e, ao longo de 2015, cumpriu o plano de montar ali quatro modelos da marca: Série 1, Série 3, X1 e X3. Além disso, também é feito na unidade o Mini Countryman.



Tags: Mercedes-Benz, BMW, Audi, premium.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência