Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 05/02/2016 | 10h30

Autopeças devem faturar R$ 64 bilhões em 2016

Faturamento real terá provável queda diante de inflação e câmbio

REDAÇÃO AB

O Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças) tem novo estudo que projeta faturamento nominal de R$ 64 bilhões em 2016 e consequente alta de 1,3% sobre o registrado em 2015. Para 2017 a previsão é de R$ 67,1 bilhões.

No entanto, o crescimento nominal previsto é bem inferior à inflação e à variação cambial passadas e projetadas e, assim, esse crescimento significa provável retração do faturamento real (ajustado à inflação e ao câmbio).

- Veja aqui as projeções do Sindipeças

Outro indicador que demonstra a dificuldade que a indústria de autopeças instalada no País tem enfrentado, independentemente da origem do capital, é o investimento. De acordo com o estudo, as 470 associadas ao Sindipeças devem investir US$ 575 milhões este ano, 7,6% a menos que em 2015. O nível de emprego também vem caindo e deve chegar a 156,5 mil trabalhadores até o fim de 2016, recuando 5,1% ante 2015. Não se prevê melhora relevante em 2017.

O déficit na balança comercial de autopeças deve cair 28%, para US$ 4 bilhões. As exportações tendem a crescer 5% este ano, alcançando US$ 8 bilhões. O Sindipeças prevê queda de 9% nas importações, para US$ 12 bilhões. As vendas às montadoras devem recuar 1,4 ponto porcentual, atingindo 58,8% do faturamento total em 2016, enquanto o mercado de reposição chegará a 18,2%, avançando 0,5 p.p.



Tags: Sindipeças, faturamento nominal, montadoras, reposição, exportações.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência