Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Internacional | 08/03/2016 | 19h40

CEO da VW alerta: prejuízo do dieselgate será “doloroso”

Mathias Müller afirma que levará anos para companhia superar o escândalo

REDAÇÃO AB

Os prejuízos trazidos ao Grupo Volkswagen pelo diseselgate serão “substanciais e dolorosos”, disse o CEO da companhia, Mathias Müller, em encontro com empregados na sede em Wolfsburg, na Alemanha, na terça-feira, 8, segundo reportou a agência Reuters. No mesmo evento, o membro do conselho Stephan Weil alertou os colaboradores que mais fatos negativos devem vir à tona nos próximos meses com a ampliação das investigações da promotoria alemã que apura como a empresa fraudou as emissões de poluentes de 11 milhões de veículos diesel vendidos em todo o mundo pelas diversas marcas do grupo. “Este ano nós provavelmente seremos confrontados constantemente com notícias desconfortáveis relacionadas ao dieselgate”, disse Weil, que é primeiro ministro do Estado da Baixa Saxônia, o segundo maior acionista individual da VW, com cerca de 20% das ações.

Ainda sem saber ao certo qual é o custo total do escândalo, o Grupo VW adiou a publicação do balanço de 2015 para o próximo dia 28 de abril, quando acontecerá a coletiva anual de imprensa e o encontro com investidores e analistas, quase dois meses depois do que usualmente costuma ocorrer. A reunião anual de acionistas foi remarcada para 22 de junho. Müller destacou que levará anos para medir integralmente todas as implicações financeiras do escândalo que envolveu a companhia desde setembro do ano passado, quando foi divulgada a fraude, descoberta em testes independentes em condições reais de uso nos Estados Unidos, que mostraram emissões 40 vezes maiores do que os limites da legislação.

Weil admitiu que as perdas provocadas pelo diseselgate serão grandes: “Até onde podemos dizer o prejuízo no balanço não será pequeno, mas felizmente a Volkswagen tem uma forte robustez econômica”. O grupo separou no ano passado € 6,7 bilhões para cobrir parte dos custos de reparação dos veículos envolvidos na fraude de emissões, com campanhas de recall que foram iniciadas na Europa no início deste ano. Mas, segundo especialistas, o valor não passa nem perto dos muito bilhões que a companhia poderá ter de pagar em multas e indenizações judiciais. Ainda assim, Weil garante que “não há razão” para alterar a participação acionária do Estado da Baixa Saxônia na VW.



Tags: Grupo VW, Volkswagen, prejuízo, resultado, diesel, dieselgate, fraude, emissões.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência