Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 09/03/2016 | 18h29

Grupo BMW tem novo recorde com lucro líquido de 2015

Ganhos chegam a € 6,4 bilhões, 10% acima do resultado do ano anterior

REDAÇÃO AB

O Grupo BMW encerrou 2015 com um novo recorde no lucro líquido, de € 6,4 bilhões, crescimento de 10% sobre o ano anterior, conferindo também um novo recorde de dividendos de € 3,20. A companhia que reúne as marcas BMW, Mini e Rolls Royce apurou faturamento 14,6% maior na mesma base de comparação, passando de € 80,4 bilhões em 2014 para € 92,1 bilhões em 2015. Pela primeira vez, o lucro antes de taxas do grupo excedeu a cifra de € 9 bilhões, 5,9% acima do resultado de um ano antes.

“Reunimos todas as nossas metas ambiciosas neste exercício [de 2015]”, afirmou Harald Krüger, presidente do conselho administrativo da BMW na quarta-feira, 9, em Munique na sede da empresa na Alemanha. “Com um outro conjunto de números impressionantes em seu centenário, o Grupo BMW continua a ser o líder mundial de veículos premium e de serviços de mobilidade”, acrescentou.

Do total faturado pela companhia, € 85,5 bilhões foram gerados pela divisão automotiva, alta de 13,8%, refletindo o bom desempenho das vendas globais impulsionada por novos modelos e pelo fator cambial favorável. O lucro antes de taxas (EBT) da divisão automotiva ficou na ordem de € 7,52 milhões, aumento de 9,3%. O volume de vendas subiu 6,1% no período, para o novo recorde de 2,24 milhões de unidades contra 2,11 milhões em 2014.

A BMW elevou suas entregas pelo mundo em 5,2%, para pouco mais de 1,90 milhão de unidades, enquanto a Mini viu suas vendas aumentarem 12%, para 338,4 mil unidades. Já a marca de alto luxo Rolls Royce com pouco mais de 3,7 mil unidades entregues pelo mundo viu as entregas diminuírem 6,8% em 2015 e apesar disso, foi o segundo melhor ano da marca em seus 112 anos de história. A divisão de carros elétricos BMWi deu um salto de 65,9% sobre as 17,7 mil de 2014, para 29,5 mil unidades no ano passado.

Por sua vez, a divisão de motocicletas BMW também elevou suas vendas em 10,9% no ano passado, para 136,9 mil unidades. A receita deste segmento fechou 2015 em € 1,9 bilhão, crescimento de 18,5%, enquanto o lucro antes de impostos avançou 67,3%, para € 179 milhões.

Em serviços financeiros o grupo obteve lucro antes de taxas 14,6% maior, para € 1,97 bilhão, com faturamento 15,2% maior, de € 23,7 bilhões.

“A tendência é de continuidade do aumento nos volumes de vendas em todo o mundo em 2016, tendo em vista a gama de modelos recém-rejuvenescida, especialmente pelo novo BMW Série 7. Temos novamente como alvo um novo recorde no volume de vendas para este ano, ligeiramente superior ao do ano anterior”, comentou Krüger. “O ambiente político e econômico global também deverá permanecer volátil”, conclui ao comentar sobre as perspectivas da companhia para 2016.



Tags: BMW, lucro líquido, balanço, faturamento, Mini, Rolls Royce.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência