Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
MA8 projeta queda maior que 13% em 2016

Mercado | 31/03/2016 | 18h52

MA8 projeta queda maior que 13% em 2016

Consultoria acentua viés de baixa dos negócios e das demissões

REDAÇÃO AB

Com o fim do primeiro trimestre e com o desempenho de março mantendo a tendência de queda das vendas de veículos, a MA8, especializada no setor automotivo, acentua o viés de baixa dos negócios para o ano, que deve superar os 13% de retração já projetados pela consultoria no início do ano. Sob a ótica dos empregos, a situação também é grave: algumas montadoras só não estão demitindo devido aos acordos firmados com os trabalhadores, como o PPE, Programa de Proteção ao Emprego, cujos prazos ainda vigoram, analisa Orlando Merluzzi, sócio diretor da MA8:

“O setor deve acentuar as demissões a partir de junho, caso o ritmo das vendas e as incertezas no País persistam no período. Não há como manter os empregos com a queda constante das atividades e dificilmente os PPEs conseguirão evitar mais uma leva de demissões”, afirma.

Para a consultoria, o elo mais fragilizado da cadeia automotiva continua sendo as redes de concessionárias, que vem enfrentando dificuldades há pelo menos três anos e que em 2015 contabilizaram o fechamento de mais de 600 concessionárias, situação que, segundo Merluzzi, deverá se repetir neste ano, mas em volume um pouco menor.

Sobre o PIB, a MA8 projeta retração maior que 4% em 2016 caso os setores produtivos e o comércio não vislumbrem uma luz no horizonte na conjuntura econômica. A consultoria, que também atua na atração de investidores para o País, aponta que há preocupação generalizada com o cenário local por parte do capital estrangeiro:

“Não me lembro de uma situação semelhante, na qual investidores externos tenham puxado o freio-de-mão em um efeito manada. Afirmo que pouco tem a ver com a perda do grau de investimento, uma vez que o mercado potencial no Brasil é muito atrativo. Os movimentos externos continuam existindo, mas os recursos passaram a ser direcionados a outros países, anteriormente nem cogitados”, diz o executivo.

Por outro lado, o Merluzzi mantém o otimismo no agronegócio e aposta em uma recuperação para o setor de máquinas e implementos agrícolas, o qual deverá trazer algum alívio para o segmento de caminhões pesados.

“O agronegócio continua sendo literalmente a salvação da lavoura para o País e será dele que partirão os primeiros sinais de alento para o setor automotivo. A China voltará a crescer antes de 2018 e com ela crescerão os preços das commodities agrícolas e minerais, que juntas representam mais de 55% das nossas exportações. Continuamos otimistas com o Brasil e procuramos passar uma imagem positiva aos investidores externos. Notamos que muitos estão em compasso de espera e que, aos primeiros sinais de estabilidade política e econômica retornarão, pois, o Brasil é e continuará sendo a maior economia da região, com o mercado mais atrativo.”



Tags: Vendas, queda, MA8, consultoria, demissões.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência