Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Mercedes-Benz tenta equalizar excesso de funcionários

Trabalho | 28/04/2016 | 19h35

Mercedes-Benz tenta equalizar excesso de funcionários

Companhia busca alternativas, já que acordo do PPE vence em maio

GIOVANNA RIATO, AB

A Mercedes-Benz ainda corre atrás de solução para um problema e tanto que tem na fábrica de caminhões e ônibus de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. A empresa precisa administrar excedente de 2 mil funcionários na unidade. Com a retração do mercado brasileiro de veículos e, consequentemente, da produção, a empresa gerencia a sobra de pessoal desde o ano passado.

Para remediar o problema, a companhia aderiu ao Programa de Proteção ao Emprego (PPE), que foi lançado em julho do ano passado. A medida permitiu que a empresa reduzisse jornada e o valor pago aos trabalhadores, com parte das despesas salariais arcadas pelo governo. A questão é que a adesão ao programa vence já em maio, mas garante estabilidade aos trabalhadores até agosto.

A empresa não decidiu o que fazer a partir de então. “A renovação do PPE parece impossível agora. Estamos negociando uma saída com o sindicato”, aponta Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil. O executivo alerta sobre a excedente de pessoal na unidade desde o ano passado. Sem melhora do nível de produção, a situação ainda não se resolveu.

A fábrica de São Bernardo faz caminhões, chassis de ônibus, motores, transmissões e eixos. Com tantas atividades, o complexo industrial emprega atualmente cerca de 10 mil pessoas. Além do PPE, que afeta todos os funcionários, a unidade também está com 1,5 mil trabalhadores afastados em regime de layoff, a suspensão temporária do contrato de trabalho.



Tags: Mercedes-Benz, trabalhadores, PPE, layoff.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência