Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Trabalho | 29/04/2016 | 18h51

Sindicato diz que não há negociações em curso com a Mercedes-Benz

Metalúrgicos defendem a prorrogação do PPE em São Bernardo do Campo

REDAÇÃO AB

O sindicato dos metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP) emitiu na sexta-feira, 29, um comunicado no qual desmente a afirmação do presidente da Mercedes-Benz no Brasil, Philipp Schiemer, de que “a renovação do PPE parece impossível agora. Estamos negociando uma saída com o sindicato”, feita na ocasião das comemorações dos 60 anos da montadora no Brasil (leia aqui).

Na nota, a representação dos trabalhadores da fábrica no ABC Paulista informa que “está à disposição para negociar alternativas, mas que no entanto, não há nenhuma negociação em curso”.

Por meio de sua assessoria, a Mercedes-Benz reafirmou que “tem conversado a todo momento com o sindicato a fim de buscar mecanismos para gerenciar o pessoal excedente”, mas preferiu não informar detalhes de sua agenda relacionada ao sindicato dos metalúrgicos.

O sindicato também argumentou que diante do contexto atual de grave crise no setor, “a prorrogação do Programa de Proteção ao Emprego (PPE) é sim uma das medidas que defendemos nesta direção”. Acrescentou que a representação “não aceitará demissões unilaterais ou violações dos acordos coletivos celebrados e lutará de forma intransigente na defesa dos empregos, direitos e condições de trabalho”.

Segundo a Mercedes-Benz, a fábrica de São Bernardo emprega atualmente 10 mil pessoas, das quais cerca de 2 mil são excedentes. Além do PPE, que afeta todos os funcionários e cuja vigência termina em maio, a unidade está com 1,5 mil trabalhadores afastados por licença remunerada.



Tags: Sindicato, metalúrgicos, Mercedes-Benz, PPE, Programa de Proteção ao Emprego.

Comentários

  • Rogério Baldo Martin

    No começo do ano o presidente Philipp Schiemer apontou interesse em renovação, mas à 30% ,hoje a 20% de redução, e tudo que sabemos é que a Empresa não quer mais o programa, o que deixa todos preocupados pois contrário ao que a matéria diz ,são 1,5 mil de Licença Remunerada desde de fevereiro e não de Lay-off aguardando ser chamado para trabalhar!

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência