Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Mercedes-Benz premia fornecedores e pede resistência
Berbetz: a retomada virá

Autopeças | 04/05/2016 | 15h55

Mercedes-Benz premia fornecedores e pede resistência

Fábrica precisa de cadeia de suprimentos preparada para voltar a crescer

PEDRO KUTNEY, AB

A Mercedes-Benz aproveitou a estrutura montada em sua fábrica de São Bernardo do Campo (SP) para as comemorações de seu na aniversário de 60 ano no Brasil e realizou na terça-feira, 3, a 24ª edição do Prêmio Interação, com a premiação de seus 10 melhores fornecedores em seis categorias. Na cerimônia, a fabricante repisou que o momento é de extrema dificuldade, especialmente para quem atua no segmento de veículos comerciais, mas pediu resistência aos seus parceiros responsáveis por suprir de componentes as linhas de produção, para que fábrica e cadeia de suprimentos estejam prontos para a volta do crescimento econômico no País.

“Um país com as dimensões continentais e recursos naturais tem a obrigação de voltar a crescer. As comemorações dos nossos 60 anos aqui são um sinal de otimismo e confiança. Convidamos os fornecedores a vir aqui hoje para transmitir isso”, afirmou Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e América Latina. “Em toda nossa trajetória no País, em momento de expansão ou retração da economia, sempre pudemos contar com a valiosa contribuição dos fornecedores, que sempre demonstraram alinhamento com nossas demandas e excelente relacionamento”, acrescentou.

“O momento é difícil e os últimos dois anos têm colocado grandes desafios. Mas a retomada virá porque o Brasil tem enorme potencial com 200 milhões de habitantes, uma população jovem, grande extensão territorial e muitos recursos hídricos e minerais. O País vai voltar a crescer e nós temos de estar preparados para isso”, defendeu Erodes Berbetz, diretor de compras da Mercedes-Benz do Brasil, em sua mensagem aos fornecedores que lotaram a arena armada na antiga e modernizada fábrica de São Bernardo, que completa 60 anos. “Nós aqui fizemos a lição de casa. Mantemos todos os investimentos com muito custo e esperamos que vocês consigam fazer o mesmo, ainda que agora precisamos nos adaptar para trabalhar com volumes baixos”, pediu.

Berbetz também destacou que o cenário turvo apresenta oportunidades para compensar, mesmo que parcialmente, o tombo do mercado brasileiro de veículos. “O real depreciado traz ganhos porque se traduz em maior necessidade de localização e aumenta a competitividade das nossas exportações”, afirmou o diretor. Segundo ele, os fornecedores podem ganhar de duas formas: colocando suas peças nos veículos exportados pela Mercedes-Benz do Brasil e, com preços mais competitivos em dólar, poderão participar de contratos internacionais de fornecimento para a companhia em todo o mundo.

Outra oportunidade, lembrou Berbetz, é a nova fábrica de automóveis inaugurada pela Mercedes-Benz em Iracemápolis (SP) há pouco mais de um mês. “Já estamos trabalhando com alguns fornecedores locais, alguns são velhos parceiros e outros são novos, mas existe a possibilidade de localizar mais componentes, temos uma equipe na planta trabalhando nisso”, conta.

MENSAGEM DE ESTÍMULO

O diretor de compras admite que a situação é bastante difícil para os fornecedores no momento em que a capacidade ociosa alcança os 80% nas fábricas de caminhões e ônibus, como é o caso da Mercedes-Benz. Por isso seu departamento vem monitorando constantemente a situação dos parceiros de negócios e muitas vezes precisa oferecer ajuda direta, para evitar o risco de abrir buracos na cadeia de suprimentos, com o fechamento de empresas que poderão fazer falta no futuro. “Mas por enquanto são situações pontuais”, ressalta Berbetz, que tem cerca de 400 empresas atualmente em sua base de fornecedores.

O executivo disse que a Mercedes antecipou a realização do Prêmio Interação (normalmente realizado em dezembro) como uma forma de incluir os representantes da cadeia de suprimentos nas comemorações dos 60 anos da empresa no Brasil, e assim transmitir uma mensagem de estímulo. “A história da Mercedes-Benz se confunde com o desenvolvimento da indústria automotiva no Brasil e alguns parceiros estão conosco há muito tempo. Construímos uma forte relação com os fornecedores, que são uma extensão de tudo que entregamos aos clientes. Vocês são parte de nossa história”, destacou.

Confira abaixo os fornecedores premiados na 24ª edição do Prêmio Interação da Mercedes-Benz, com base no desempenho de 2015:



INOVAÇÃO TECNOLÓGICA
Continental (sistemas eletrônicos e hidráulicos de freios, auxílio ao motorista, controle de suspensão a ar, gerenciamento de motor, alimentação de combustível, cluster de instrumentos, sensores, atuadores)

EXCELÊNCIA OPERACIONAL EM CUSTOS
Wabco (sistemas de freios, ABS, ESC)

EXCELÊNCIA OPERACIONAL EM QUALIDADE
Eaton (transmissões)
Kongsberg Automotive (sistemas de acionamento de embreagens, barras estabilizadoras, acoplamentos)

EXCELÊNCIA OPERACIONAL EM LOGÍSTICA
Yazaki (chicotes elétricos)
Tupy (componentes fundidos)

EXCELÊNCIA EM MATERIAL INDIRETO E SERVIÇOS
Voith Serviços Industriais (limpeza e manutenção industrial, gerenciamento de resíduos)
Cosan Lubrificantes e Especialidades (óleos lubrificantes)
Accenture (tecnologia da informação)

PRÊMIO ESPECIAL *
Iochpe-Maxion/Maxion Structural Components (componentes estruturais)
* Reconhecimento à multinacional brasileira que iniciou suas atividades no Brasil em 1918 e contribuiu para a instalação da Mercedes-Benz no País.

PRÊMIO DE RESPONSABILIDADE AMBIENTAL

Na mesma cerimônia do Prêmio Interação 2016 aos fornecedores, a Mercedes-Benz realizou a sexta edição de seu Prêmio de Responsabilidade Ambiental que reconhece as iniciativas dos parceiros nessa área. Foram premiadas quatro empresas por seus projetos de sustentabilidade ambiental.

Multi-Car Rio Terminal de Veículos – Com o processo “Compostagem in Loco”, a empresa adotou em suas instalações o sistema de tratamento de resíduos orgânicos denominado ADB, sigla para Alta Digestão Biológica, que faz a decomposição de dejetos em alta temperatura e assim não gera mau cheiro, chorume nem atrai insetos. Com isso, a empresa deixou de enviar 120 toneladas de lixo orgânico para aterros, reduziu em 50% o custo de tratamento de resíduos e começou a produzir adubo utilizado em seus jardins e doado a organizações sociais.

Eaton – Com a iniciativa “Novo Aquecimento – Serpentina”, que utiliza o próprio calor gerado pelos fornos de têmpera de peças usinadas para aquecer o fluido das lavadoras desses componentes, que retiram os resíduos de óleo antes e depois do tratamento térmico. Com isso, a empresa reduziu o uso de resistências elétricas nessas máquinas, além de diminuir as emissões de CO2.

Algar Tecnologia e Consultoria – O projeto “Data Center Verde” envolveu a criação de uma usina de geração de energia distribuída no próprio local onde é consumida, evitando assim as perdas que acontecem no processo de distribuição pelas companhias de eletricidade.

Assista abaixo a entrevista exclusiva de Erodes Berbetz a ABTV:



Tags: Mercedes-Benz, Prêmio Interação 2016, Prêmio Mercedes-Benz de Responsabilidade Ambiental, fornecedores, autopeças.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência