Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Em meio a escândalo, presidente da Mitsubishi renuncia ao cargo

Carreira | 18/05/2016 | 18h32

Em meio a escândalo, presidente da Mitsubishi renuncia ao cargo

Tetsuro Aikawa renuncia diante da acusação de fraude

REDAÇÃO AB

Tetsuro Aikawa, presidente da Mitsubishi, anunciou na quarta-feira, 18, sua renúncia ao cargo. A decisão acontece em momento turbulento, já que a companhia enfrenta a acusação de ter fraudado dados de consumo de combustível de carros vendidos no Japão. Com isso, a montadora pode ser a segunda no mundo a perder seu executivo mais importante por causa do envolvimento em um escândalo do gênero. No ano passado o CEO do Grupo Volkswagen, Martin Winterkorn, também abriu mão do cargo diante do dieselgate, fraude em motores diesel que envolveu 11 milhões de veículos no mundo.

A saída de Aikawa, que ficou menos de dois anos na presidência da companhia, acontece em momento delicado, mas era aguardada pelo mercado, já que fatia de 34% da empresa foi vendida à Nissan (leia aqui). Pela negociação, a compradora poderia indicar um terço dos membros do conselho de administração da Mitsubishi, incluindo o cargo de presidente. Ainda assim, Aikawa deveria ajudar neste processo de transição. Ao sair repentinamente, ele deixa clima de incerteza ainda mais forte na companhia.

Também sai da empresa Ryugo Nakao, vice-presidente para as áreas de qualidade e estratégia de produto. Nenhuma das posições têm substitutos por enquanto, algo que deve ser anunciado em breve. Até que novos executivos sejam nomeados, o CEO da Mitsubishi, Osamu Masuko, vai acumular as funções. Comunicado distribuído pela montadora admite que a administração interna criou ambiente favorável à fraude.

A trapaça da companhia aconteceu nos chamados minicarros, compactos populares no mercado japonês. A medição de consumo de combustível foi fraudada em quatro modelos, dois deles vendidos com a marca Nissan. A situação foi descoberta em abril, justamente quando a montadora parceira notou uma discrepância nos dados apresentados pela Mitsubishi e recomendou que as autoridades investigassem o problema (leia aqui).



Tags: Mitsubishi, fraude, consumo, Tetsuro Aikawa.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência