Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Duas Rodas | 24/06/2016 | 18h05

Piaggio e Vespa serão montados no País

Operação tem início no segundo semestre e produção local, em 2017

REDAÇÃO AB

A Piaggio vai fabricar scooters no Brasil. A produção local terá início em 2017, mas a operação começa a se estruturar no segundo semestre deste ano por intermédio da Asset Beclley Investments Management, representante oficial no Brasil com poder para nomear concessionários, fabricar e distribuir as motonetas. Num primeiro momento os modelos serão importados. As primeiras concessionárias serão abertas em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Curitiba.

A Piaggio usará uma fábrica local para nacionalizar a produção das motos e abastecer o Brasil e o Mercosul. Ainda não está decidido se usará alguma estrutura já existente, como a Dafra, por exemplo, ou galpão já utilizado anteriormente por fabricantes de motocicletas.

A detentora das marcas Vespa e Piaggio quer para si mais de 10% do segmento de duas rodas nos próximos cinco anos e acredita que nesse período o Brasil estará entre os quatro maiores negócios globais da empresa.

A operação será presidida por Longino Morawski, executivo que liderou a reestruturação da Harley-Davidson do Brasil entre 2010 e 2015. A Piaggio espera repetir na região os bons resultados que obtém em todo o mundo. Em 2015, as vendas líquidas do grupo totalizaram € 1,295 bilhão, crescimento de 6,8% sobre o ano anterior. A empresa lidera o mercado europeu de duas rodas e detém 15,2% de todo o segmento, ou 24,1% considerando apenas os scooters.

SEGMENTO EM ALTA NO BRASIL

Segundo dados levantados pela empresa, a participação dos scooters e motonetas no setor de duas rodas saltou de 18% para 30% entre 2009 e 2015. Nas grandes capitais é visível esse crescimento, motivado pela facilidade de pilotar dos modelos atuais, que em regra têm transmissão automática CVT, e também pela praticidade, por terem bons espaços para transportar objetos. Segundo pesquisa da Honda, os scooters também têm a seu favor uma imagem mais simpática do que as motocicletas. A Asset Beclley atua nas principais praças brasileiras e tem know-how em trazer empresas internacionais para o mercado nacional. A companhia é brasileira e tem sede em São Paulo (SP).



Tags: Piaggio, Vespa, scooters, Asset Beclley Investments Management, Longino Morawski, Harley-Davidson, Honda.

Comentários

  • Marcelo Melo

    Estou aguardando com muita esperança a chegada do scooter PIAGGIO MP3. Já possuí um scooter Piaggio Vespa de 200 cc por 10 anos...rodei 70 mil quilômetros, nunca quebrou, jamais tive qualquer problema com essa máquina, deu muita pena quando vendi, só me desfiz dela porque infelizmente a fábrica Piaggio fechou no Brasil. Mas fiquei com ela de 1985 à 1995. Tenho a intenção de comprar uma MP3 PIAGGIO, vou esperar para ver!

  • Silvio Arantes

    esta notícia me deixou muito feliz, primeiro, em meados dos anos 60 possui uma vespa M4, cujo meio de transporte lazer e estudo era minha companheira, e, com o tempo e o desgaste material me forçou a desfazer. Em meados dos anos 80, adquiri outra vespa, esta porém já mais equipada que ficou em meu poder por longos anos, perto de sete anos; Já casado com família numerosa, e com outros objetivos, também foi obrigado a lançar mão, ou seja vende-la, no entretanto, estes veículos de duas rodas, nunca deixaram de fazer parte do meus pensamentos, sempre indagava: Porque não se fabricam scooters no Brasil. e eis a notícia. Fico no aguardo.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência