Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Motos flex chegam à marca de 5 milhões
CG 150 Titan Mix, lançada em março de 2009, foi a primeira moto flex vendida no Brasil

Duas Rodas | 13/07/2016 | 16h53

Motos flex chegam à marca de 5 milhões

Número histórico foi alcançado sete anos depois do primeiro modelo, de 2009

MÁRIO CURCIO, AB

O Brasil alcançou a marca de 5 milhões de motos flex vendidas. O marco foi atingido sete anos depois do lançamento da primeira versão bicombustível, a Honda CG 150 Titan Mix, em março de 2009. Desde aquele ano, a participação desses modelos subiu de 7,5% para mais de 60% das vendas totais de motocicletas.

Como comparação, o sistema flex estreou nos automóveis em 2003, tem participação atual próxima a 90% e a marca de 5 milhões foi alcançada em 2008, cinco anos depois do lançamento do primeiro VW Gol Total Flex. O número atual chega a 27,6 milhões.

Entre os motivos para essa disparidade está a menor preocupação com o consumo de combustível pelos motociclistas (não é difícil superar os 35 km/l com um modelo de 150 cc) e o maior impacto do desenvolvimento e aplicação da tecnologia no preço final dos modelos de baixa cilindrada. Basta dizer que ainda há motos de pequeno porte equipadas com carburador, o que inviabiliza a aplicação da tecnologia flexível.

Somente duas fabricantes produzem motos flex no Brasil. A Honda, que abriu a porteira, tem nove versões em linha. A Yamaha fabrica outras sete. São modelos com capacidade cúbica entre 125 e 300 cc e potência entre 9,2 e 25,6 cavalos. Até o momento, todas têm apenas um cilindro.

Outro ponto em comum é a ausência de sistema de partida a frio. As motos bicombustíveis apenas alertam no painel a necessidade de aumentar a proporção de gasolina no tanque para facilitar a partida em dias de baixa temperatura. Não há subtanque nem pré-aquecimento de combustível nos injetores.

Do total de motos flexíveis emplacadas desde 2009, mais de 90% são Honda. Na Yamaha a tecnologia estreou apenas em 2012, na YS Fazer 250 Blueflex. Também é da Yamaha o lançamento mais recente, a Factor 125i. O ano com maior volume de motos bicombustíveis licenciadas foi 2011, com 851,8 mil unidades e 43,9% de participação.


Yamaha Factor 125i é o lançamento flex mais recente.



Tags: Motos, motocicletas, flex, bicombustível, Honda CG 150 Titan Mix, Volkswagen Gol Total Flex, subtanque, partida a frio, Yamaha, YS 250 Fazer, Blueflex.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência