Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 05/08/2016 | 17h37

Déficit na balança de autopeças cai 31,5%

Importação de componentes chineses recuou 28,3% no primeiro semestre

MÁRIO CURCIO, AB

A balança comercial de autopeças registrou de janeiro a junho déficit de US$ 2,27 bilhões. O total ficou 31,5% abaixo do registrado no mesmo período de 2015, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) consolidados pelo Sindicato da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças).

- Veja aqui os dados do Sindipeças

Com a queda nas vendas do setor automotivo, a importação de componentes diminuiu 23,6% e a exportação recuou 16,8%. Os itens comprados vieram de 146 países, totalizando US$ 5,49 bilhões. Os Estados Unidos enviaram US$ 722,2 milhões em componentes e registraram queda de 20% ante os mesmos seis meses de 2015.

A China, terceira maior fornecedora de autopeças para o Brasil, anotou expressiva queda semestral de 28,3% ao enviar US$ 550,7 milhões em componentes. A Alemanha mantém o segundo lugar, com US$ 620,9 milhões e queda de 13,1%, menos expressiva que as de EUA e China.

Dos 20 principais fornecedores ao mercado brasileiro, somente República Tcheca e Polônia tiveram crescimento em exportações de autopeças neste primeiro semestre sobre iguais meses do ano passado.

No caminho oposto, as exportações de itens automotivos seguiram para 169 mercados e totalizaram US$ 3,22 bilhões. Somente para a Argentina, maior destino, foram enviados US$ 889,3 milhões em autopeças, valor 32,5% menor que o embarcado no mesmo período de 2015.



Tags: Autopeças, MDIC, Sindipeças, exportações, importações.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência