Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Eventos | 22/08/2016 | 17h00

Setor automotivo tem mudança à vista

Indústria se adapta às novas tecnologias e à evolução da mobilidade

GIOVANNA RIATO, AB

Inovação é a palavra de ordem para o setor automotivo. O recado foi dado por Reynaldo Saad, sócio da Deloitte, durante o Workshop Planejamento Automotivo 2017, promovido por Automotive Business em São Paulo na segunda-feira, 22. Para o consultor, apenas com inovação as empresas conseguirão acompanhar as transformações em curso na mobilidade, na tecnologia e no desejo do consumidor. "Atuação multidisciplinar é o que a economia e o consumidor estão pedindo", enfatiza.

Saad lembra que a sociedade entrou na era do consumidor conectado, informado e consciente. Segundo ele, o cliente tem hoje preocupação ética e ambiental muito mais latente e está fortalecido e empoderado pelas mídias sociais, que dão voz para reclamar ou exigir melhorias. Outro desafio é que ficou muito mais difícil fidelizar as pessoas, que buscam novidade constante, com mais tecnologia e outras formas de posicionamento do produto e das empresas. "O futuro não é mais daqui a cinco anos. O futuro pode ser amanhã e as empresas precisam pensar fora da caixa para atender a esta expectativa", resume.

O consultor da Deloitte aponta que o uso de dados permitirá atender a este novo cliente de forma muito mais personalizada, de acordo com seus hábitos e desejos. Será "oportuno e personalizado", diz. A tecnologia, no entanto, traz também o desafio de garantir a segurança cibernética e evitar a todo custo o vazamento ou uso indevido das informações dos consumidores. Há ainda a expectativa da chegada de novos players.

Saad lembra que Google e Apple trabalham há algum tempo no desenvolvimento de soluções para o setor automotivo. Ele espera que em até três anos estas grandes novidades chegarão ao mercado, com grande impacto em empresas já estabelecidas. O consultor prevê grande mudança no conceito de mobilidade, que precisará oferecer mais eficiência. "Andar de carro se tornou caro e um desperdício de tempo no trânsito", aponta, colocando em pauta a evolução do compartilhamento de carros e a expectativa de que a chegada dos veículos autônomos mude completamente o conceito de posse do veículo.

Mais um grande vetor de transformação para o setor automotivo, segundo a Deloitte, é a questão ambiental. "O consumidor era menos preocupado com isso antes talvez porque o uso de carrosnão era tão difundido", avalia. Saad aponta que é essencial melhorar a relação entre peso e carga no veículo. "Normalmente o carro pesa muitas vezes mais do que transporta de pessoas. Isso é ineficiente." Saad enfatiza ainda que a dissipação de energia é muito grande, com 65% do combustível desperdiçado em outros processos que não o de mover o automóvel.

INDÚSTRIA DE US$ 2 TRILHÕES POR ANO

As mudanças, Saad acredita, exigirão muito mais do setor automotivo do que produzir carros. "É uma indústria global de US$ 2 trilhões por ano. Apenas um terço disso são receitas do setor automotivo. O restante é periférico, de segmentos relacionados", afirma. Ele acredita que as parcerias de negócios precisarão ser ainda melhores e mais próximas. "É necessário manter relações mais saudáveis. Sentar na mesa com o fornecedor, abrir os números, e estabelecer condição de ganho para os dois lados", esclarece.

Para ele, o ciclo virtuoso deve ser multiplicado em todas as outras esferas, incluindo o engajamento dos funcionários e a parceria com seguradoras, instituições financeiras, entre outras. "Na mídia, por exemplo, não vai bastar tentar vender um produto para o consumidor. É preciso entregar algo, engajar o cliente e a sociedade."



Tags: mercado, consumo, veículos, Deloitte, Workshop Planejamento.

Comentários

  • Alfonso Abrami

    Vamos ver se agora a parceria em P&D e inovação com fornecedores é para valer, mesmo.

  • Fabio Sartorelli

    Sem sombra de dúvidas, INOVAR é a melhor maneira para uma empresa se sobressair no mercado, sair na frente da concorrência , para que o seu cliente obtenha em primeira mão o seu produto, caso isso não aconteça outros o farão.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência