Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Internacional | 23/08/2016 | 17h42

Grupo Prevent vira problema global da Volkswagen

Montadora retoma a produção alemã depois de interrupção do fornecedor

REDAÇÃO AB

A disputa entre a Volkswagen e o Grupo Prevent, companhia que detém o controle de uma série de empresas de autopeças, tomou proporções globais. Na segunda-feira, 21, a montadora interrompeu a produção em seis de suas 10 fábricas na Alemanha por causa de problemas no fornecimento de componentes da CarTrim, que faz revestimentos para bancos, e da ES Automobilguss, responsável pela produção de autopeças de aço para caixa de câmbio - ambas empresas pertencentes ao conglomerado da Prevent.

A parada durou cerca de 20 horas e afetou a montagem do Golf e Passat, além de motores, transmissões e sistemas de emissões. A montadora calcula que a interrupção causau impacto em 500 fornecedores da cadeia produtiva, que também tiveram de reduzir o ritmo. Cerca de 28 mil trabalhadores das fábricas de veículos foram afetados pela paralisação.

As fabricantes do Grupo Prevent teriam suspendido as entregas em retaliação à pressão excessiva da Volkswagen sobre seus fornecedores. O fornecedor acusou a fabricante de veículos de tentar compensar nas negociações com os parceiros da cadeia de autopeças o prejuízo acumulado com o dieselgate, escândalo provocado pela fraude no controle de emissões de 11 milhões de motores da Volkswagen vendidos globalmente.

Por outro lado, analistas de mercado avaliam como arriscado o movimento do Grupo Prevent de interromper o fornecimento. A iniciativa pode custar caro ao fornecedor no futuro, que corre o risco de não fechar novos contratos com a companhia e até mesmo com outras fabricantes de veículos.

O relacionamento entre o Grupo Prevent e a montadora alemã é antigo, com mais de 40 anos. O fornecedor tem origem familiar e foi fundado pelo bósnio Nijaz Hastor, que deixou o controle da companhia recentemente. Com isso, o comando da empresa passou para as mãos dos herdeiros Kenan Hastor e Damir Hastor. Eles teriam um estilo de gestão mais agressivo e investiram na compra de uma série de outras empresas para consolidar o grupo.

PRODUÇÃO RETOMADA

O problema na produção alemã aparentemente foi resolvido na manhã da terça-feira, 23, após as negociações entre a Volkswagen e o Grupo Prevent avançarem madrugada adentro. A montadora anunciou que a produção nas fábricas paradas será retomada gradativamente, já que o fornecedor concordou em voltar a entregar componentes. As duas empresas confirmaram ter chegado a um acordo, mas preferiram não divulgar os detalhes.

PROBLEMA CONTINUA NO BRASIL

Diferentemente do que aconteceu na Alemanha, a operação brasileira da Volkswagen segue sem entendimento com o Grupo Prevent, que desde março 2015 descumpre o cronograma entregas à montadora. As empresas fecharam 11 acordos comerciais neste período, todos eles desfeitos pela fornecedora.

A estimativa é de que o problema tenha causado 140 dias de paralisações na produção de veículos se consideradas as três fábricas da empresa alemã no Brasil: São Bernardo (SP), São José dos Pinhais (PR) e Taubaté (SP). A interrupção nas entregas forçou a Volkswagen a antecipar para agosto as férias coletivas que normalmente aconteceriam em outubro, impactando 18 mil funcionários.

A Volkswagen calcula que a instabilidade na produção afete as 600 concessionárias de sua rede e 600 fornecedores da cadeia produtiva. Com isso, a empresa lembra que 100 mil empregos correm risco por causa do problema.



Tags: Volkswagen, Grupo Prevent, fornecimento, autopeça, Alemanha.

Comentários

  • Paulo Ely

    Creio que já passou da hora de todos repensarem no relacionamento comercial, as exigências tem se tornado impossíveis de serem atendidas, e a consequência disto e' a quantidade de empresas em recuperação judicial no Brasil, será que e' realmente um negocio lucrativo pressionar os preços a tal ponto que se torna necessário desenvolver um novo fornecedor, que também não vai atender as expectativas, e quanto tempo vai durar o interesse dos fornecedores em investir em um segmento sem justificativa financeira.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência