NOTÍCIAS
24/08/2016 | 11h50

Lançamentos

Citroën C4 chega só com motor turbo na linha 2017

Sedã parte de R$ 69.990 e promete melhoria de 17% no consumo


REDAÇÃO AB

A Citroën incrementou o C4 Lounge na linha 2017, que chega a partir de R$ 69.990. A principal novidade é que todas as versões passam a ser equipadas com o motor 1.6 THP turbo flex, que entrega até 173 cv de potência. O propulsor é fruto da parceria entre o Grupo PSA e a BMW na área de desenvolvimento e sua inclusão em todas as versões do sedã é mais um passo da Citroën para melhorar a eficiência energética de seus carros. O primeiro foi o lançamento do C3 Puretech (leia aqui).

O C4 Lounge passa a contar com mais uma opção de transmissão, a caixa manual de seis marchas. Com o conjunto, a marca promete expressiva redução do consumo de combustível da ordem de 17% na comparação com as versões do modelo equipadas com câmbio manual de cinco velocidades e com o motor 2.0 flex oferecido anteriormente. A companhia indica que as novas configurações rodam até 13,21 km/l na estrada, o que garantiu ao modelo nota A na etiquetagem veicular do Inmetro.

As mudanças na linha 2017 incluem ainda reestilização dos faróis e a inclusão de nova central multimídia. O sistema conta com tela sensível ao toque de sete polegadas e oferece recursos de conectividade como o Link MyCitroën, que exporta informações de sistemas Android e iOS, o Mirror Link, que permite a duplicação da tela do celular no carro, e o Car Play, sistema de conectividade dos smartphones Apple.

A novidade oferece entrada USB, Bluetooth e sistema de reconhecimento de voz por meio de smartphone, entre outros recursos. A Citroën também incluiu mais recursos de segurança de série, como controle eletrônico de estabilidade e assistente eletrônico em subidas.

Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:


QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 13/12/2017
Requisitos de segurança têm de se adequar à realidade local de mercado

Esta coluna é apoiada por:

Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
AUTOINFORME | 07/12/2017
Aumenta pressão por manter mercado protegido dos importados
INOVAÇÃO | 25/10/2017
Indústria precisa questionar qual será o seu papel no futuro
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
DE CARRO POR AÍ | 08/12/2017
Programa de desenvolvimento do setor insiste em protecionismo
QUALIDADE | 01/12/2017
Envolver e motivar colaboradores é essencial para gerar bons resultados
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018