Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Ford zera envio de resíduos a aterro de São Bernardo
Todo o papelão não utilizado na fábrica é destinado a reciclagem

Indústria | 24/08/2016 | 13h20

Ford zera envio de resíduos a aterro de São Bernardo

Empresa incentiva práticas sustentáveis em todos os setores da fábrica

REDAÇÃO AB

A Ford alcançou em junho o nível zero de envio de resíduos de sua fábrica de São Bernardo do Campo ao aterro sanitário da região. A unidade do ABC Paulista se une à de Taubaté, no interior do estado, que já havia atingido este patamar no início deste ano. Por sua vez, a planta de Camaçari (BA) continua inserida neste conceito ambiental.

Segundo o diretor de operações da Ford na América do Sul, Félix Guillen, esta etapa faz parte do plano global da montadora de se tornar um modelo de práticas sustentáveis. O resultado foi alcançado a partir de diversas ações implementadas em várias áreas da empresa, incluindo campanhas de conscientização. “Foi um árduo trabalho de educação e de envolvimento de toda a fábrica, incluindo os empregados das áreas de produção e administrativas. Este marco representa muito para a Ford e mais que isso, é uma conquista do planeta”, disse.

Em várias áreas, incluindo as administrativas, os empregados são incentivados a realizar a separação adequada de resíduos como papel, garrafas, copos plásticos e embalagens em geral. Foram criadas as chamadas ilhas de reciclagem, distribuídas pelos setores de produção e escritórios. “Um dos objetivos dessa iniciativa foi eliminar os cestos de lixo individuais, debaixo das mesas, que inviabilizam a segregação e reciclagem adequada dos diferentes resíduos. Outro fator positivo é a economia de sacos de lixo”, diz Edmir Mesz, supervisor de sustentabilidade da Ford de São Bernardo.

Entre as ações introduzidas na empresa, estão coleta seletiva, com segregação dos resíduos e destinação ambientalmente correta de cada um. Atualmente, cada resíduo gerado na fábrica passa por um tratamento diferente, conforme as suas características, como folhas secas e restos de jardinagem são separados e usados no processo compostagem, que gera em média 4 toneladas/mês. Resíduos gerados nos restaurantes, como cascas de ovos, frutas e restos de frutas ácidas, têm o mesmo destino.

A sílica (saquinhos de mineral), que serve como proteção na embalagem de peças e equipamentos, é misturada na argamassa usada em obras civis na fábrica: o material ajuda a eliminar a umidade e já foram aproveitadas cerca de 7 toneladas do composto. Já os pallets de madeira são encaminhados para reaproveitamento, com um volume médio mensal de 2 toneladas. As madeiras inservíveis são transformadas em cavacos para queima em fornos de cerâmica, com volume médio mensal de 84 toneladas.

Papelão e isopor são encaminhados a empresas especializadas e transformados em cabides, molduras, porta-retratos ou rodapés. Essa reciclagem envolve mensalmente cerca de 70 toneladas de papelão e 150 quilos de isopor. Latas de alumínio, garrafas PET e embalagens plásticas são separadas internamente e doadas a uma cooperativa de recicláveis da cidade. Nos últimos quatro anos, quase 110 toneladas de copos plásticos foram enviadas para reciclagem: são cerca de 3 toneladas por mês que são transformadas em vários produtos, como sacolas plásticas.

A cidade de São Bernardo do Campo envia diariamente cerca de 700 toneladas de resíduos domiciliares para aterro. No Brasil, cada pessoa produz em média, cerca de 1 kg de lixo por dia.



Tags: Ford, sustentabilidade, resíduos, reciclagem, aterro, São Bernardo do Campo.

Comentários

  • Ricardo Garcia

    Na qualidade de Porta-Voz (Presidente) da Rede Sustentabilidade em São Bernardo do Campo venho parabenizar a FORD pelas iniciativas sustentáveis no Município. Na Rede Sustentabilidade propomos como tarefa prioritária conduzir o Município a uma trajetória de desenvolvimento sustentável, que tem como diretrizes a simplificação, a transição para a economia de baixo carbono, a redução das desigualdades sociais e a retomada do dinamismo da economia, para voltar a crescer em níveis compatíveis com suas efetivas potencialidades. Forte abraço e vamos em frente! Ricardo Garcia

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência