Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Agosto tem pior média diária para motos

Mercado | 01/09/2016 | 19h25

Agosto tem pior média diária para motos

Oitavo mês anotou menos de 3,5 mil unidades emplacadas por dia útil

MÁRIO CURCIO, AB

Com 23 dias úteis e apenas 80,3 mil unidades licenciadas, agosto registrou a pior média diária de emplacamento de motos em todo o ano, menos de 3,5 mil unidades por dia útil. Dois mil e dezesseis começou com média de 4,6 mil motos/dia em janeiro e atingiu um pico de 4,9 mil em abril, mas desde junho essas médias estão abaixo de 4 mil motocicletas emplacadas por dia útil. No acumulado do ano o setor registra menos de 1,35 milhão de motos e queda de 23% ante o mesmo período do ano passado. Os números foram divulgados pela Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionários.

- Veja aqui os números completos divulgados pela Fenabrave

A Honda, líder de mercado, teve 497,8 mil unidades emplacadas de janeiro a agosto e queda de 27,8% ante o mesmo período do ano passado. A Yamaha, segunda colocada, teve 74,2 mil motocicletas lacradas e anotou recuo um pouco menor, de 24,4%.

A Suzuki teve no acumulado do ano apenas 8,3 mil motos emplacadas. Como comparação, em seu melhor ano no Brasil, 2008, essa fabricante registrava 11,8 mil motos em média por mês. A Harley-Davidson sofreu queda superior à média de mercado em 2016. Com menos de 3 mil motos lacradas neste ano, aponta retração de quase 32% ante o mesmo período do ano passado.

Das marcas com tradição em alta cilindrada, apenas a Kawasaki (+6,5%) e a Ducati (+31,8%) tiveram crescimento este ano sobre o mesmo período do ano passado.



Tags: Motos, motocicletas, emplacamentos, Fenabrave.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência