Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Leves | 15/09/2016 | 20h28

Jeep Renegade já teve mais de 75 mil emplacamentos

Segmento de SUVs compactos ganha espaço no mercado nacional

REDAÇÃO AB

O mercado brasileiro segue contraído, mas a presença da nova leva de utilitários esportivos compactos está em expansão. A Jeep superou a marca de 75 mil unidades vendidas do Renegade desde o seu lançamento, há cerca de um ano e meio. A produção do modelo na fábrica de Goiana (PE) alcançou 85 mil veículos desde então, atendendo ao mercado interno e à demanda de países da América Latina.

Os volumes robustos para o momento econômico garantiram ao Renegade o posto de 10º carro mais vendido do Brasil entre janeiro e agosto de 2016. Foram 34,9 mil unidades. O resultado ainda é inferior ao do Honda HR-V, SUV líder do segmento no período com 40,1 mil licenciamentos. O veículo ficou na 8ª posição entre os modelos mais vendidos.

Com as novidades no mercado, o veterano Ford Ecosport, que inaugurou o segmento de utilitários esportivos compactos no País anos atrás, despencou para a 20ª colocação no ranking, com 17,9 mil unidades. Em seguida aparece o Renault Duster, com 16,1 mil emplacamentos.

A briga tende a ficar ainda mais acirrada nos próximos meses. Em agosto chegou ao mercado o Nissan Kicks, com a ambição de alcançar volume próximo de 3 mil unidades mensais (leia aqui). Mais tarde, em 2017, é a vez de a Hyundai fazer a sua investida no segmento, com o lançamento do Creta, que será produzido na fábrica de Piracicaba (SP), onde a companhia já faz a bem-sucedida linha HB20 (leia aqui).



Tags: Jeep, Renegade, SUV, utilitário esportivo.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência