Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Volkswagen volta a produzir com novos fornecedores

Negócios | 16/09/2016 | 15h40

Volkswagen volta a produzir com novos fornecedores

Fábricas retomaram as atividade depois de 1 mês paradas

REDAÇÃO AB

Depois de interromper as atividades por cerca de um mês, a Volkswagen começa a retomar a produção em suas fábricas brasileiras. Na sexta-feira, 16, voltaram a operar as plantas de Taubaté (SP), responsável pela produção do Up!; de São Carlos (SP), onde são feitos motores; e de São José dos Pinhais (PR), que monta os carros da família Fox e o Golf. Na próxima semana o complexo industrial da Anchieta, no ABC Paulista, também deve reiniciar a operação. Comunicado distribuído pela empresa reforça que o objetivo é normalizar as atividades gradativamente.

A longa parada nas fábricas foi caudada pela falta de fornecimento de componentes fabricados por empresas do Grupo Prevent. Desde março de 2015 a Volkswagen tinha dificuldade para entrar em um acordo com o fornecedor, que descumpriu uma série de acordos e deixou a montadora sem abastecimento por mais de 160 dias, considerando todas as plantas.

Diante do problema, a empresa rescindiu os contratos e conseguiu autorização judicial para reaver seu ferramental, que estava em comodato nas plantas destes fornecedores. A maior parte dos funcionários das fábricas da montadora teve as férias coletivas antecipadas e ficou em casa neste período.

Agora, para retomar a produção, a Volkswagen aponta ter nomeado cerca de 10 fornecedores para suprir a entrega dos componentes que eram feitos pelas empresas do Grupo Prevent, mas não revela os nomes dos novos parceiros. A parada nas fábricas da companhia nos últimos trinta dias impactou os resultados da indústria automotiva. Segundo a Anfavea, associação que representa os fabricantes de veículos, a quebra no volume afetou o já lento processo de recuperação dos volumes de carros feitos no Brasil (leia aqui).

GRUPO PREVENT VAI DEMITIR

A Keiper, uma das empresas do Grupo Prevent, aponta que o cancelamento do contrato pela Volkswagen deve acarretar a demissão de 900 funcionários. Segundo a fornecedora, 85% de seu faturamento dependia das entregas à montadora. A empresa aponta que os problemas começaram quando a fabricante de veículos decidiu negociar reajustes de preços defasados em mais de 20% por longo período (leia aqui).



Tags: Volkswagen, fábricas, Grupo Prevent, produção.

Comentários

  • Antonio Marcos Venancio

    Em um mundo globalizado, como o de hoje, a repercussão, pode gerar um efeito em cadeia desmobilizada, gerando insegurança na hora de fazer uma aquisição de um novo veiculo, que no Brasil hoje ainda é sinônimo de status.

  • Victor Carillo

    Entendo que toda mudança de mercado causada pela crise econômica afetou tanto montadoras como fornecedores que, diante da queda nas vendas, viram-se com poucas possibilidades de se manter, quanto mais, continuar crescendo no mercado local ou externo. Aumentos de custos sem possibilidade de renegociação impactaram diretamente à todos, terminando no consumidor que, em vários segmentos perdeu e vem perdendo suas receitas, advindas do trabalho ou, prestação de serviços para empresas, dependendo da categoria à qual pertence. Resta-nos trabalhar muito para recuperar a economia no menor tempo possível e assim, propiciar novas oportunidades para os que necessitam e, ao mesmo tempo, auxiliar na manutenção com progressivo crescimento do mercado industrial. Essa é a minha opinião do momento que vivemos. Atenciosamente, Victor Carillo

  • Eney Lima

    Na verdade o Grupo Prevent passou para as mãos de um grupo chinês, que tem uma metodologia de negociação diferente, na qual quem quer aceitar... aceita ou não. Eles tem muito dinheiro para bancar até o fechamento de fábricas e isso é uma forma de desestruturar uma montadora e até o mercado de um país. É o que esta acontecendo com a Pirelli, quem também passou para um grupo chinês, até o acordo com os funcionários de Santo André foi assim... aceita isso de PLR ou fechamos a fábrica.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência