Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Indústria entrega proposta de renovação da frota ao MDIC
Antonio Megale, presidente da Anfavea, entrega em mãos a proposta da renovação de frota ao ministro do MDIC, Marcos Pereira

Legislação | 22/09/2016 | 13h16

Indústria entrega proposta de renovação da frota ao MDIC

Entidades reforçam a necessidade da iniciativa ao novo governo

REDAÇÃO AB

Com a mudança de governo, dezenove entidades da indústria e dos trabalhadores do setor automotivo entregaram mais uma vez a proposta do Programa de Sustentabilidade Veicular, que prevê a renovação da frota e o incentivo à cadeia de reciclagem de autopeças. O projeto foi entregue ao ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Pereira, que recebeu um grupo de representantes da Coalizão Empresarial em reunião realizada na quarta-feira, 21, em Brasília.

“O Programa de Sustentabilidade Veicular pode ser um dos vetores da retomada do crescimento do Brasil. Nosso setor tem potencial para alavancar a economia brasileira”, disse o presidente da Anfavea, Antonio Megale, que entregou pessoalmente o documento ao ministro.

Para Megale, além de incentivar a renovação da frota, o programa estimulará a sustentabilidade da cadeia produtiva, além de reforçar a indústria de reciclagem de autopeças, a redução da emissão de gases poluentes produzida por veículos antigos e a segurança no trânsito. “O desenvolvimento do setor automotivo também contribuirá diretamente para o crescimento econômico do País”, completou.

A renovação da frota veicular, que vem sendo debatida há mais de três anos – a primeira proposta foi entregue em novembro de 2013 (leia aqui), tem como objetivo promover a sustentabilidade de frota de veículos em circulação no Brasil. Segundo dados apresentados pelos representantes da Coalizão Empresarial, o setor automotivo é a maior cadeia produtiva do País, responsável por 10% do PIB e que emprega mais de 5 milhões de pessoas.

Na avaliação de José Roberto, representante do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, o Programa de Sustentabilidade Veicular deve qualificar a mão-de-obra brasileira e incentivar a geração de empregos no país. “No nosso entendimento, isso será fundamental para o sucesso do programa. Devemos estar atentos a essas questões ou continuaremos importando em grande quantidade, o que corta o número de postos de trabalho no Brasil”, afirmou.

Por sua vez, o ministro reiterou que o governo está empenhado em garantir a retomada do crescimento econômico, com o consequente aumento do número de postos de trabalho e da renda. “O Brasil tem pressa para voltar a crescer e o melhor programa social para o País, atualmente, é a geração de empregos”, disse.

Durante o Congresso Fenabrave realizado em agosto deste ano, Pereira havia afirmado que o governo pretendia colocar o programa em prática já em 2017 (leia aqui).

Além de Megale, da Anfavea, participaram da reunião representantes da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares); Anfir (Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários); Anip (Associação Nacional da Indústria dos Pneumáticos); CNT (Confederação Nacional do Transporte); CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos); Fabus (Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus); Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores); Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores); IABR (Instituto Aço Brasil); Simefre (Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários); Sindinesfa (Sindicato das empresas de Sucatas de Ferro e Aço); Sindipeças (Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores); e Sintraut (Sindicato dos trabalhadores e instrutores em autoescolas).



Tags: Renovação de frota, MDIC, reciclagem de autopeças, Anfavea.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência