Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
BMW investe € 10,5 milhões em Manaus
Unidade emprega 175 funcionários

Indústria | 20/10/2016 | 14h00

BMW investe € 10,5 milhões em Manaus

Empresa alemã inaugura fábrica com capacidade inicial de 10 mil motos/ano

MÁRIO CURCIO, AB | De Manaus (AM)

A BMW inaugurou na quinta-feira, 20, em Manaus (AM) sua primeira fábrica própria de motos fora da Alemanha. A unidade foi erguida em nove meses, tem 10 mil metros quadrados de área construída e 175 funcionários. “Investimos € 10,5 milhões e temos capacidade inicial de 10 mil motos por ano”, afirma o presidente mundial da BMW Motorrad, Stephan Schaller. A nova instalação pôs fim à parceria com a brasileira Dafra, onde a fabricante de origem alemã começou a nacionalizar suas motocicletas em 2009 e parou há algumas semanas. O volume se refere à produção com apenas um turno de trabalho (leia aqui).

“Esta é a primeira fábrica BMW 100% dedicada a motos fora da Alemanha”, diz Schaller. A empresa também tem operações na Tailândia, China e Índia, mas nesses países ocorre a produção de carros também. Dá para dizer, porém, que o investimento no Brasil foi modesto. Por aqui a BMW vai basicamente montar as motocicletas cumprindo o Processo Produtivo Básico (PPB), conjunto de regras da Superintendência da Zona Franca de Manaus que implica baixo índice de nacionalização em modelos de menor volume.

Assim, a empresa comprará de fabricantes instalados no Brasil componentes como pneus, lâmpadas, cabos e retrovisores: “Temos 45 fornecedores locais”, afirma o diretor de produção, Peter Vogel. Esses fabricantes estão no Amazonas e também no Rio Grande do Sul e São Paulo. A nova fábrica começa a produção para valer com a F 700 GS e nos próximos dias passará a montar outros modelos, mas antes da inauguração já havia montado cerca de 200 motos. Ficou para o início de 2017 o lançamento da G 310 R, motocicleta urbana de média cilindrada.

O motor e outras peças da G 310 R virão da Índia e não da Europa como ocorre com o restante da linha. A queda persistente no mercado de duas rodas obrigou a BMW a rever os planos para esse modelo, que era aguardado para 2016. Quando a G 310 R foi mostrada como conceito em 2015, a fabricante acreditava em um potencial para 80 mil unidades por ano no Brasil. Sem perspectiva de crescimento nas vendas, a rede deve permanecer com 38 concessionárias em 2017, mesmo após a chegada da G 310 R.

O Brasil chegou a ser o quarto maior mercado das motos BMW e atualmente ocupa a sétima posição, atrás de Alemanha, Estados Unidos, França, Itália, Espanha e Reino Unido.



Tags: BMW, fábrica, motos, motocicletas, Motorrad, Stephan Schaller, Peter Vogel, Dafra.

Comentários

  • Edward Peinado

    Bom para a produção nacional.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência