Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Venda de motos recua mais de 12 anos

Mercado | 01/11/2016 | 19h50

Venda de motos recua mais de 12 anos

Outubro foi o pior mês para o segmento desde fevereiro de 2004

MÁRIO CURCIO, AB

A venda de motos voltou a cair e outubro roubou de setembro o título de pior mês do ano para o setor de duas rodas. Foram apenas 64,7 mil unidades licenciadas, 7% abaixo do mês anterior. O acumulado do ano registra 840,9 mil motos, 18,9% a menos que no mesmo período do ano passado. O setor não via um mês tão fraco desde fevereiro de 2004, quando foram licenciadas 59,9 mil motocicletas. Os números foram divulgados pela Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionários.

-Veja aqui os dados da Fenabrave

Outubro também foi o pior mês de 2016 em média diária de emplacamento de motos, com 3,2 mil unidades. É importante lembrar que os 840,9 mil licenciamentos divulgados pela Fenabrave incluem cerca de 90 mil ciclomotores usados, mas licenciados como novos por causa de uma mudança no código de trânsito. Se eles forem descontados, restarão cerca de 750 mil motos zero-quilômetro “de verdade” lacradas até outubro, atestando que o Brasil fechará o ano abaixo de 1 milhão de unidades.

No acumulado de 2016 a Honda registrou 602,5 mil motos licenciadas, queda de 27,9% ante os mesmos dez meses de 2015. Com 89,8 mil unidades, a vice-líder Yamaha anotou recuo de 24,3%. E a Suzuki, com 10,3 mil unidades, teve retração de 36% ante igual período de 2015. Em seu melhor ano, 2008, a Suzuki registrou média mensal de 11,8 mil motos, 14,6% a mais do que ela licenciou nestes dez meses.

A Harley-Davidson também registra queda acentuada em 2016. Com 3,8 mil unidades licenciadas, a marca recuou 32,6% em relação a igual período do ano passado.



Tags: Motos, motocicletas, Fenabrave, Honda, Yamaha, Suzuki, Harley-Davidson, emplacamentos, ciclomotores.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência