Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Energia | 28/11/2016 | 18h12

Biocombustíveis serão tema de debate em Brasília

Governo quer aumentar produção em sintonia com Acordo de Paris

AGÊNCIA BRASIL

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, convocou na segunda-feira, 28, empresários do setor sucroalcooleiro a apresentar sugestões para a elaboração do plano de biocombustíveis RenovaBio, que será tema de debates no dia 13 de dezembro na sede do ministério, em Brasília.

Com o RenovaBio - Biocombustíveis 2030, o governo quer garantir o aumento da produção de biocombustíveis no País em sintonia com os compromissos brasileiros assumidos no Acordo de Paris, para reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Segundo Coelho Filho, o foco é dar tranquilidade e previsibilidade para que os investidores possam tomar decisões para gerar emprego e renda e “o Brasil possa sair dessa interrogação: se vai para a frente ou se não vai”.

O ministro participou em São Paulo do encontro Ethanol Summit sobre o Futuro do Setor Energético e Energias Renováveis, promovido pela União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), no World Trade Center (WTC), na zona sul da capital paulista.

Segundo a presidente da Unica, Elisabeth Farina, a iniciativa reacende a expectativa de retomada dos investimentos na área de biocombustíveis: “Parar e pensar o posicionamento estratégico do setor é muito relevante nesse momento de muita mudança política e econômica.”

Além da vantagem ambiental, segundo Elisabeth, a diminuição da oferta de petróleo vai exigir ampliação da produção de biocombustíveis.



Tags: Biocombustíveis, RenovaBio, ministério, Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, Ethanol Summit.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência