NOTÍCIAS
16/01/2017 | 20h06

Lançamentos

Audi relança A3 Sedan 1.4 com leves mudanças

Carro montado no Brasil ganhou atualização visual e do motor flex


REDAÇÃO AB

Já está à venda nas concessionárias brasileiras da Audi a versão 2017 do A3 Sedan 1.4 Flex montado na fábrica da Volkswagen em São José dos Pinhais (PR). O modelo recebeu atualizações no visual externo, acabamento interno e no motor bicombustível turbo de 1,4 litro, também produzido no Brasil, que agora desenvolve a mesma potência e torque abastecido tanto com etanol como com gasolina. Oferecido em duas versões, o A3 Sedan 1.4 TFSI Flex Attraction agora custa R$ 115.190, e o Ambiente sai por R$ 124.190, mas pode receber pacotes de opcionais que elevam o preço para além dos R$ 130 mil.

Por fora, o A3 Sedan recebeu novo design de faróis, lanternas, grade e para-choques, tornando o visual do modelo mais alinhado com outros modelos da marca, especialmente com o A4 lançado no ano passado. Outra novidade é o desenho das rodas, agora de cinco raios.

No interior há mais elementos do A4, como o volante e alavanca de seta semelhantes, novos difusores de ar, console central com mudança nos botões de acesso ao sistema MMI (media music interface), que foi redesenhada e tem a mesma aparência dos modelos TT, A4 e Q7 visualizada na tela eletricamente rebatível de sete polegadas. Todas as luzes da cabine são agora de LED. Mas o quadro de instrumentos permanece o mesmo, com conta-giros e velocímetro analógicos e pequena tela do computador de bordo entre os dois – não foi adotado ainda para o modelo o painel configurável completamente digital já introduzido em boa parte da gama superior da Audi.

Por meio da entrada USB, telefones celulares com os sistemas operacionais iOS e Android podem se conectar com o carro por meio do Audi smartphone interface. O sistema permite que certos aplicativos funcionem diretamente na tela do veículo.



O motor 1.4 turbo tem injeção direta de combustível e desenvolve 150 cavalos de 250 Nm de torque máximo. A transmissão é automática de de seis velocidades, que oferece a possibilidade de trocas de marchas de forma manual por meio da alavanca seletora ou pelas borboletas atrás do volante. Segundo a Audi, este conjunto leva o A3 Sedan de 0 a 100 km/h em 8,8 segundos, alcançando velocidade máxima de 215 km/h.

As duas versões do A3 Sedan 1.4 Flex são equipadas com ESP, controle eletrônico de estabilidade e sete airbags (frontais e laterais na dianteira, cortina para as janelas laterais dianteiras e traseiras e para proteção dos joelhos do motorista). Outro item de segurança ativa, presente em todas as versões. Também é de série o sistema start-stop, que desliga o motor automaticamente nas paradas e religa assim que o motorista tirar o pé do freio, que pode trazer economia de combustível de até 10% em uso urbano. O freio de estacionamento tem acionamento eletromecânico e as rodas são de alumínio com 16 polegadas.

A versão de entrada, Attraction, traz de série ar-condicionado, direção eletromecânica, faróis bixenônio com ajuste automático de altura e lavadores, rádio MMI com alto-falantes com conexão via Bluetooth, computador de bordo, sensor de estacionamento traseiro, bancos dianteiros com ajuste de altura, volante multifuncional e alavanca de câmbio revestidos de couro e vidros laterais e traseiro com isolamento térmico.

A versão Ambiente soma aos itens de série do Attraction sensores de luz e chuva, para-brisa com faixa colorida cinza e rodas de alumínio aro 17. O A3 Sedan Ambiente também pode receber dois pacotes opcionais: o Design, que inclui bancos de couro sintético, diversos porta-objetos e teto solar panorâmico; e o Ambiente Plus, com controle automático de velocidade de cruzeiro, espelho retrovisor com função antiofuscante automática, computador de bordo com display colorido, Audi Sound System e pacote de luzes.


Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:


QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 13/12/2017
Requisitos de segurança têm de se adequar à realidade local de mercado

Esta coluna é apoiada por:

Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
AUTOINFORME | 07/12/2017
Aumenta pressão por manter mercado protegido dos importados
INOVAÇÃO | 25/10/2017
Indústria precisa questionar qual será o seu papel no futuro
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
DE CARRO POR AÍ | 08/12/2017
Programa de desenvolvimento do setor insiste em protecionismo
QUALIDADE | 01/12/2017
Envolver e motivar colaboradores é essencial para gerar bons resultados
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018