Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 09/02/2017 | 19h48

Retomada do mercado começa em 2017, mas se estende até 2020

Ano será mais de estabilidade do que de expansão, segundo pesquisa com leitores

REDAÇÃO AB

Conteúdo apresentado por VIII Fórum da Indústria Automobilística

O mercado brasileiro de veículos deve ficar entre estabilidade e leve melhora em 2017. A tendência é que a recuperação das vendas aconteça de forma gradual até 2020. Estas são algumas das conclusões da pesquisa promovida com leitores do portal Automotive Business. Com mais de 200 respostas, o levantamento mediu a temperatura da indústria automotiva para este ano. Dos entrevistados, 93% entendem que 2017 será de estabilidade ou crescimento. Apenas 4,8% dos participantes acreditam que a retomada das vendas só vai acontecer depois de 2020.

- Baixe aqui os resultados completos da pesquisa.
- Veja outros dados, estudos e estatísticas em AB Inteligência.

O levantamento será combustível para os debates que acontecerão no palco do VIII Fórum da Indústria Automobilística, principal evento de negócios para a indústria automotiva que acontece em 17 de abril em São Paulo (veja aqui). A maioria dos entrevistados é de executivos de gerência e diretoria de empresas de autopeças, montadoras, fornecedores de insumos e prestadores de serviços para a indústria automotiva.

Dos participantes, 68% esperam estabilidade no mercado automotivo em 2017 na comparação com o resultado do ano passado. Já 18,8% confirmaram a expectativa de que o mercado cresça mais de 10% este ano. A minoria, 10%, trabalha com cenário de contração das vendas em 2017.

Ao serem questionados sobre as oportunidades para a recuperação dos negócios, a maioria, 37%, destacou a necessidade de apostar em inovação, tecnologia e novos produtos. As exportações foram a melhor opção para 30,2% dos entrevistados, enquanto investir para ganhar produtividade e reduzir custos foi indicada como a melhor iniciativa para 22,9% dos participantes.

CADEIA PRODUTIVA VAI ACOMPANHAR RECUPERAÇÃO

Quando o assunto é a indústria de autopeças, 51,4% das pessoas entrevistadas acreditam que a cadeia produtiva vai acompanhar o ritmo de recuperação do mercado. Já parcela de 23% alerta que estas empresas vão demorar mais para sair da crise. Outros 16,8% dos participantes apontaram que o setor de autopeças vai sair ainda mais fragilizado do momento de turbulência.

Para 75,5% das pessoas entrevistadas, o estímulo mais efetivo à cadeia produtiva seria a redução e a simplificação dos impostos. A maioria dos participantes, 52,7%, apontaram ainda que, na crise, montadoras e sistemistas trabalharam em parceria para melhorar a produtividade.

SETOR DE CAMINHÕES LONGE DO PATAMAR RECORDE

Grande parte dos entrevistados 54,6%, defende que o mercado de caminhões vai crescer lentamente, mas dificilmente vai alcançar de novo o patamar recorde registrado em 2011, com mais de 170 mil emplacamentos. Para 57,6% dos respondentes, as novas condições de financiamento de veículos comerciais pelo BNDES são bom estímulo para as vendas. Parcela de 38% dos entrevistados, no entanto, acreditam que a alteração é indiferente e não terá impacto sobre os volumes de vendas.



Tags: mercado, crescimento, recuperação, Fórum.

Comentários

  • Idailson Gonzaga

    Bem, a minha opinião sobre o mercado não foge muito do resultado da pesquisa. Acredito que o mercado cresce em 2017, mas muito timidamente, coisa de 3 a 4%. Um crescimento um pouco maior se espera para 2018, trabalhando algo na faixa de 8%, ficando neste patamar em 2019. Espero um maior índice em 2020, algo em por volta dos números de 2015.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência