Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Autopeças | 15/03/2017 | 19h25

Após 3 anos, Mangels se reergue e sai de recuperação judicial

Empresa vê resultados depois de plano de reestruturação e redução de custos

REDAÇÃO AB

A Mangels, fabricante brasileira de rodas de alumínio e produtos de aço, chega ao fim de seu processo de recuperação judicial, decretado na quarta-feira, 15, pela 2ª Vara de Falências e Recuperação Judicial de São Paulo. A empresa entrou com o pedido há pouco mais de 3 anos, em novembro de 2013, após dificuldades de renegociação de suas dívidas (leia aqui).

O encerramento da recuperação ocorre três meses após da Mangels ter aprovado o aditivo que alterou as condições de pagamento estabelecidas no plano inicial, homologado em dezembro de 2014 (leia aqui).

Durante o processo, a empresa passou por uma profunda reestruturação que lhe devolveu o equilíbrio financeiro e operacional. O plano para se reerguer foi baseado em ações como a implantação de controles mais rígidos, substituição de executivos, comunicação com credores, bem como com os trabalhadores, clientes e fornecedores, além das instituições financeiras, e ainda redefinição do negócio principal, com mudanças estruturais, melhorias no processo de produção, vendas, logísticas, qualidade e redução de custos com controle efetivo do caixa.

“A empresa mudou radicalmente. Estamos com uma estrutura organizacional enxuta, cortamos gastos e estamos fazendo, progressivamente, tudo que é possível para tornar a operação mais eficiente e continuar elevando nosso nível de produtividade. Foi um grande desafio, mas com transparência, coragem, humildade e confiança, conseguimos chegar ao resultado atual” afirma o diretor de finanças, administração e relação com investidores da Mangels, Fábio Mazzini.

O quadro de executivos passou de 52 para 25 cargos, medida que gerou grande economia e agilidade na tomada de decisões. A empresa também revisou todos os contratos com fornecedores de materiais e prestadores de serviços, além de introduzir diferentes projetos de desenvolvimento motivacional junto aos funcionários, incluindo executivos, como o de revitalização do parque fabril.

“Nossa missão é ser a primeira opção para clientes, colaboradores e fornecedores e o encerramento da recuperação judicial nos deixa em situação mais confortável para seguir este caminho”, afirma Mazzini.

Comentários

  • Daniel

    Tousentido pelas mudanças que a empresa,vem imprementando ,que agora é a hora de investir em suas ações!

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência