Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Caoa premia fornecedores e avança na nacionalização

Autopeças | 31/03/2017 | 10h43

Caoa premia fornecedores e avança na nacionalização

Montadora valoriza os avanços conquistados com o Inovar-Auto

PAULO RICARDO BRAGA, AB

Pela primeira vez o Grupo Caoa promoveu a premiação dos seus fornecedores. Na quinta-feira, 30, foram premiadas sete empresas que tiveram melhor desempenho em 2016 no atendimento de seus pedidos. “Avaliamos nossos parceiros comerciais que demonstraram maior comprometimento, tecnologia e inovação, qualidade e preço competitivo na área de suprimentos”, explicou Ivan Witt, diretor de compras da montadora brasileira, que completa 10 anos de montagem sob licença de veículos da coreana Hyundai em Anápolis (GO). O melhor fornecedor do ano foi a NeoRodas, fabricante de rodas de alumínio.

Na visão de Witt, a Caoa deixou de ser uma empresa que apenas monta kits CKD recebidos da Hyundai, para se tornar uma integradora de componentes fornecidos já em boa parte por fabricantes locais. A realização da primeira edição do prêmio de fornecedores confirma esse amadurecimento. “Até mesmo o programa de manufatura local foi desenvolvido no País, em conjunto com a consultoria Setec, que nos ajudou na confecção do manual de requisitos do fornecedor”, afirma. “Nossos parceiros comerciais tiveram papel importante na localização de componentes e na observância de todas as exigências do programa Inovar-Auto. Em muitos casos, conseguimos superar as metas estabelecidas”, reconhece Ivan Witt, que ingressou no Grupo Caoa em outubro de 2014 e passou a coordenar a equipe de compras e recursos humanos.

O diretor destaca a opção da Caoa por estruturar uma operação exemplar no País, dentro de conceitos de manufatura internacionais, e investir somas expressivas no treinamento de pessoal, pesquisa e desenvolvimento na operação da montadora. A empresa aplicou R$ 121 milhões no centro de pesquisa instalado no mesmo terreno da fábrica em Anápolis, que possui dinamômetros exclusivos para teste de veículos 4x4 e laboratórios de controle de emissões, com autonomia para formular gasolinas específicas para testes de consumo e emissões. Em breve o centro poderá prestar serviços a terceiros.

MAIS NACIONALIZAÇÃO COM O INOVAR-AUTO

Desde que chegou à Caoa, o propósito de Witt foi elevar os índices de nacionalização de componentes, tarefa que abrangeu os SUVs Tucson e ix35 flex, além dos caminhões HR e HD78, este último substituído pelo HD80, que conquistou o direito de ser financiado via Finame (65%) devido ao aumento de conteúdo nacional. Logo depois apareceu no cenário o desenvolvimento do New Tucson para ser montado em Anápolis. De 2014 a 2016 cresceu em 220% o número de componentes localizados para atender a planta goiana, que hoje conta com 1,8 mil colaboradores.

Para prosseguir o esforço de nacionalização de componentes, a Caoa passará a encomendar à Flamma Automotiva, do Grupo Aethra, no segundo semestre, as partes laterais, capô e tampa do porta-malas do HD80, ix35 e do novo Tucson. O ferramental virá da China e da Coreia do Sul para ser instalado nas prensas da Flamma em Pouso Alegre (MG). "O HD 80 terá 65% de conteúdo local com o acréscimo dessas peças nacionais, incluindo o motor FPT”, afirma Julio Ishida, gerente de compras produtivas que atende as aquisições da montadora e o pós-venda. A área de compras indiretas dá suporte à matriz em São Paulo e 160 lojas na área de distribuição e serviços das marcas Hyundai, Subaru e Ford.

“Tomamos o cuidado de informar cada fornecedor sobre nossos planos estratégicos no País e compartilhamos os planos de crescimento”, diz Witt. Ele admite que nem sempre os volumes de suprimentos são expressivos no caso da Caoa, o que traz desafios para o desenvolvimento na área de suprimentos.

“O que ajuda a solucionar essa questão é que temos um negócio atraente com uma marca premium que atende muito bem o fornecedor. Quem fornece para nossos veículos é percebido pelo cliente final e pelo mercado de forma geral como um fornecedor de ponta, diferenciado”, enfatiza.

“Praticamos uma política de preços justos, com reajustes trimestrais com base no câmbio vigente”, garante Witt, sugerindo que o estilo de negociação adotado lembra o de outras montadoras de origem asiática, flexíveis na relação com os fornecedores. “Ao mesmo tempo incentivamos ganhos de produtividade, apoiando os parceiros em períodos de dificuldade.”

A desintermediação de compras não produtivas tem sido estimulada pelo Grupo Caoa, que incentiva o atendimento rápido de suas necessidades, qualidade, inovação e garantia de suprimento. A empresa mantém uma área de inteligência de compras, posicionada na sede de São Paulo, gerenciando o suprimento de 12 mil itens indiretos (veja aqui).

Um exemplo da desintermediação ocorre com agências de viagem. “Com a implementação do SAP na empresa passamos a operar diretamente como se fôssemos uma agência de viagem. Negociamos direto com hotéis e outros agentes do segmento”, revela Witt.

PRÊMIO

O Grupo Caoa tem hoje 33 fornecedores de materiais produtivos, aplicados diretamente na linha de montagem, e 10.800 que fornecem serviços e itens não usados na produção. No primeiro ano da premiação, o departamento de compras contemplou com troféus empresas em três categorias não-produtivas e as quatro categorias de fornecimento produtivo receberam troféus e certificados. Veja abaixo a lista de premiados:

Excelência em logística: RG Log
A categoria valorizou quesitos como excelência no atendimento da operação, competitividade comercial e excelência nas entregas para a fábrica de Anápolis de componentes importados via Porto de Santos e também de componentes oriundos do centro de consolidação local, que possui armazéns em Barueri (SP).

Excelência em compras indiretas: Incospray, empresa que realiza a pintura nas concessionárias do Grupo Caoa (Hyundai, Ford e Subaru).
Os requisitos decisivos na escolha foram qualidade assegurada dos produtos, atendimento dos requisitos solicitados e excelência nas entregas.

Excelência em implementação e certificação de padrões operacionais de pós-venda: JD Power e Prime Action
As duas consultorias foram avaliadas pelo desenvolvimento do manual do Customer Service Excelence.

Qualidade em fornecimento e entrega: troféu para Saint Gobain (vidros) e certificado para a Doowon, produtora local de ar-condicionado.

Melhor fornecedor em nacionalização: troféu para Lear (bancos) e certificado para Maxion Wheels (rodas de aço).

Inovação em custos e excelência em compras diretas: troféu para Axalta (tintas) e certificado para Borkar (tapetes produzidos no País).

Melhor fornecedor do ano, pelo conjunto da obra: Neo Rodas (rodas de alumínio).

Tags: Grupo Caoa, compras automotivas, Setec, Hyundai, Ford, Subaru.


Comentários

  • Sergio Gabardo

    Parabéns pela iniciativa e reconhecimento do Grupo CAOA Sérgio

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
AB Inteligência