Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 05/04/2017 | 16h31

Vendas de importadores recuam 38% até março

Associadas à Abeifa emplacam pouco mais de 6 mil veículos em três meses

REDAÇÃO AB

As vendas de veículos importados continuam enfraquecidas: no acumulado de janeiro a março, as associadas à Abeifa registraram o emplacamento de 6.084 unidades, volume 38,3% menor que o verificado em iguais meses do ano passado, quando foram licenciados 9.860 veículos, informa a entidade por meio de comunicado. Com este resultado, as importadoras da Abeifa responderam por 1,32% das vendas totais de veículos no primeiro trimestre.

-Veja aqui os dados de vendas do 1º trimestre da Abeifa
- Veja aqui outros dados da Abeifa
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência.

Considerando apenas as vendas de março, foram emplacados pouco mais de 2,4 mil veículos, o que representa queda de 26% sobre mesmo mês 2016. Já sobre fevereiro, mês imediatamente anterior, houve alta de 45,5%, devido ao maior número de dias úteis. A média diária subiu 13,9% na passagem de um mês para o outro, passando de 93,6 unidades nos 18 dias úteis de fevereiro para 106,6 unidades nos 23 dias úteis de março.

“O resultado comercial do setor em março foi importante porque conseguimos interromper uma sequência de quedas. A alta de vendas, porém, foi pífia. Não fosse a alíquota extraordinária de 30 pontos porcentuais do IPI e a limitação da cota com teto máximo de 4,8 mil unidades/ano sem a sobretaxa, certamente nosso desempenho teria sido melhor”, argumenta o presidente da Abeifa, José Luiz Gandini, em nota. “A contribuição do setor de importação de veículos automotores teria sido mais expressiva na forma de maior arrecadação de impostos, mas principalmente de recuperação da rede autorizada de concessionárias, que chegou a empregar 35 mil trabalhadores em 2011 e hoje conta com pouco mais de 13 mil postos de trabalho diretos”, lamenta.

O executivo voltou a enfatizar que o IPI maior é fator inibidor do crescimento do setor de veículos importados. “Estamos cientes de que o super IPI vai cair a partir de 1º de janeiro de 2018. Mas a nossa preocupação em relação à sobrevivência dos importadores oficiais e da rede autorizada de concessionárias é de emergência. Temos ainda nove meses pela frente. Por isso, a liberação das cotas não utilizadas em 2016 seria providencial.”

Entre as associadas que têm fábricas no Brasil, BMW, Chery, Land Rover, Mini e Suzuki emplacaram 3.056 unidades produzidas no País, alta de 63,9% sobre as 1.865 unidades de um ano antes, quando ainda não havia produção da Jaguar Land Rover.



Tags: Importados, vendas, Abeifa, José Luiz Gandini.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência