Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
JCB investirá R$ 50 mi no Brasil até 2018
Novas escavadeiras hidráulicas vão de 21 a 23,5 toneladas (foto: Mário Curcio)

Máquinas | 03/05/2017 | 19h45

JCB investirá R$ 50 mi no Brasil até 2018

Empresa lança 3 escavadeiras e amplia atuação no segmento de 50% para 85%

MÁRIO CURCIO, AB | De Ribeirão Preto (SP)

A fabricante JCB quer aumentar sua fatia no mercado de máquinas nos próximos anos e está investindo no País. “São R$ 50 milhões neste biênio 2017-2018. Além da renovação de produtos queremos consolidar a rede de distribuidores e fortalecer o pós-venda”, afirma o presidente da companhia para a América Latina, José Luís Gonçalves.

A empresa ampliou sua linha de escavadeiras hidráulicas. Em vez de um modelo (para 20 toneladas) agora são três: JS210, de 21 toneladas, JS220LC, de 22 toneladas, e JS235LC, de 23,5 toneladas. “Antes cobríamos 50% do mercado nacional, agora são 85%”, estima o executivo. Todas são equipadas com motor JCB de 173 cavalos.

“Queremos dobrar nosso faturamento em 2018. E até 2020 teremos pelo menos um lançamento por ano”, garante Gonçalves. As novas escavadeiras e outras máquinas JCB estão expostas na 24ª Agrishow, principal feira agrícola do País que ocorre até o dia 5 em Ribeirão Preto (SP).

“Apesar do uso mais difundido na construção, a participação das escavadeiras no campo saltou de 5% em 2014 para 14% em 2016”, recorda o diretor de vendas e marketing, Alisson Brandes. Ele se refere a um número divulgado pela Abimaq, entidade que reúne fabricantes do setor. No agronegócio as escavadeiras hidráulicas são empregadas em trabalhos complementares e também na abertura de valas e açudes, por exemplo.

A JCB atua no Brasil com uma fábrica de 40 mil metros quadrados de área construída em Sorocaba (SP) em 2012, onde foram investidos R$ 400 milhões. Lá são produzidas escavadeiras, retroescavadeiras e carregadeiras. “São cinco linhas nacionais com mais de 20 modelos, que respondem por 80% de nossas vendas. Temos também outras seis linhas importadas com 18 modelos”, diz o presidente da JCB.

Como o principal mercado dos equipamentos da JCB é a construção civil, o executivo sabe que ainda vai amargar um período difícil este ano: “A previsão é de queda de 15% em relação a 2016.” A falta de licitações e de novas obras de infraestrutura reduziu bastante as encomendas do setor.

A unidade de Sorocaba tem capacidade instalada para 6 mil máquinas por ano, mas produziu cerca de 1,5 mil em 2016: “E metade disso é para exportação”, afirma Gonçalves.

A empresa conta atualmente com 280 funcionários, o equivalente a um terço do que já empregou.



Tags: JCB, Agrishow, escavadeiras hidráulicas, carregadeiras, retroescavadeiras, José Luís Gonçalves, Alisson Brandes.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência