Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Vendas de veículos chegam ao menor patamar em 11 anos, mas sinalizam recuperação

Mercado | 05/05/2017 | 17h01

Vendas de veículos chegam ao menor patamar em 11 anos, mas sinalizam recuperação

Anfavea mantém projeção e espera crescimento dos volumes em maio

GIOVANNA RIATO, AB

As vendas de veículos fecharam o primeiro quadrimestre de 2017 com o menor volume para o período desde 2006. Com 628,9 mil unidades entregues no mercado interno, os negócios encolheram 2,4%. Em abril os emplacamentos chegaram a 156,8 mil veículos, entre leves e pesados, com redução de 17,1% sobre março e de 3,7% na comparação com igual período de 2016. “Tivemos muitos feriados no mês passado, além de greves em várias cidades do País no último dia útil”, lembra Antonio Megale, presidente da Anfavea, que apresentou os resultados da indústria automotiva na sexta-feira, 5.

- Veja aqui os dados de abril da Anfavea
- Veja aqui outros dados da Indústria
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência

Nesse contexto, ele reforça que o número aparentemente ruim na verdade traz um bom sinal, com melhora da média diária de emplacamentos. Com 8,7 mil veículos vendidos por dia, houve expansão de 7% sobre abril de 2016 e ainda de 6% na comparação com março, que foi o melhor mês do ano até agora em números absolutos, com 189 mil licenciamentos. “A queda no acumulado do ano está ficando menor gradativamente. Estamos no caminho para a estabilização dos resultados”, diz.

Entre os segmentos, a maior contração aconteceu, mais uma vez, aconteceu entre os veículos comerciais. Foram negociados apenas 13,1 mil caminhões no acumulado do ano, volume que representa retrocesso de 23 anos. O resultado é 24,1% inferior ao anotado há um ano. As vendas de ônibus encolheram ainda mais, 29,1%, para só 2,5 mil chassis.

Enquanto isso, o emplacamento de veículos leves chega perto da estabilidade, com 628,9 mil unidades e redução de 1,6%. Do total, foram vendidos 523,2 mil automóveis, com queda de 2%. O segmento de comerciais leves teve evolução sutil de 0,5%, para 89,9 mil unidades no 1º quadrimestre do ano.

MAIO SERÁ DE CRESCIMENTO

Com a melhora da média diária de vendas, Megale aposta que maio trará resultado positivo. “Devemos ter o nosso segundo mês de crescimento na comparação com o mesmo intervalo do ano passado”, projeta, citando março como o primeiro. O executivo entende que a interrupção da queda é um dos primeiros sinais de recuperação.

Com o aumento do patamar diário, a entidade preferiu manter a projeção de crescimento para o ano. A expectativa é de que sejam vendidos 2,13 milhões de veículos no mercado interno até o fim de 2017, com expansão de 4% na comparação com o resultado de 2016. “Consideramos precipitado fazer uma revisão das expectativas agora”, destaca.



Tags: vendas, veículos, mercado, Anfavea, Antonio Megale.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência