Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Dafra volta de férias coletivas por ajuste de estoque
Estande da Dafra no Salão Duas Rodas 2015

Duas Rodas | 09/05/2017 | 20h15

Dafra volta de férias coletivas por ajuste de estoque

Baixa demanda forçou fabricante a interromper produção em abril

MÁRIO CURCIO, AB

A retração no mercado de motos forçou a Dafra a dar férias coletivas em abril em sua unidade de Manaus. Segundo a fabricante, a parada foi “necessária para adequar os estoques”. De janeiro a abril a empresa repassou à sua rede 3.058 unidades de 18 modelos diferentes, muitos deles montados em 2016. Já a produção total foi bem menor, 1,1 mil motos, e de apenas nove modelos distintos. Os outros nove deixaram de ser produzidos ou ainda não entraram em linha este ano (veja aqui).

A retração observada na Dafra é bem mais acentuada que a do segmento de duas rodas. Nos primeiros quatro meses de 2011, o melhor ano do setor, o Brasil já havia emplacado 584,7 mil motos de diferentes marcas. Destas, 15,2 mil eram Dafra, que detinha 2,6% do segmento à época.

No primeiro quadrimestre de 2017 o mercado anotou 275,9 mil motos emplacadas, 52,8% a menos que em igual período do saudoso 2011. Na mesma comparação a Dafra recuou mais de 80%. Teve somente 2,7 mil unidades lacradas em 2017. Sua participação atual está abaixo de 1%.

A Dafra detém no Brasil o direito de produção e venda das motos KTM, cuja montagem também foi interrompida em abril. Dentro de sua estrutura, mas em operações independentes, também ocorre a montagem das motos Ducati, cuja produção foi normal, e da Indian, que teve apenas sete unidades fabricadas no mês.



Tags: Dafra, Manaus, Ducati, Indian.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência