NOTÍCIAS
27/06/2017 | 18h59

Comerciais

Volvo FH 540 tem o melhor valor de revenda

Caminhão vence na categoria mais concorrida de prêmio para comerciais


SUELI REIS, AB

Representantes das montadoras premiadas recebem o troféu Melhor Valor de Revenda - Veículos Comerciais
O caminhão Volvo FH 540 6x4 apresentou o menor índice de depreciação após 3 anos de uso, o que lhe conferiu o título de vencedor na categoria mais concorrida do prêmio Maior Valor de Revenda – Veículos Comerciais Pesados. Realizado pela agência AutoInforme, em parceria com a Editora Frota e Textofinal, com base nos dados da Molicar, cujo levantamento aponta os preços médios praticados no mercado. O modelo venceu na categoria Pesados, a mais concorrida entre as cinco do segmento de caminhões, com 34 modelos: o maior número de concorrentes desta que foi a terceira edição do prêmio.

“A Volvo começou a produzir caminhões no Brasil em 1980 e este prêmio de hoje mostra uma jornada de sucesso, graças ao apoio da rede de distribuição e dos clientes. Nós mostramos que o caminhão brasileiro precisa de tecnologia para ser competitivo”, declarou o diretor de vendas de caminhões da Volvo, Bernardo Fedalto, durante a cerimônia de entrega dos troféus realizada na terça-feira, 27, na sede do Setcesp, em São Paulo.

Além dos caminhões, com as categorias Semileves, Leves, Médios, Semipesados e Pesados, a premiação também reconhece os mais valorizados no segmento de utilitários, que tem quatro categorias: Furgoneta de Carga, Furgão de Carga, Caminhonetas de Carga e Minibus. No total, o prêmio Maior Valor de Revenda avaliou 102 modelos, sendo 80 caminhões e 22 utilitários. Como base, foram utilizados os preços praticados para estes veículos usados no primeiro quadrimestre deste ano. Os dados foram comparados com os preços praticados para os mesmos modelos zero quilômetros no primeiro quadrimestre de 2014, cuja diferença resulta no índice de depreciação.

“Esse estudo vem sendo feito há mais de 15 anos, em parceria com a Molicar. O selo é um reconhecimento às marcas que tiveram os seus veículos entre os de Maior Valor de Revenda em 2017. Em vez de questionar por quê um utilitário/caminhão perde valor, deveríamos perguntar por quê um veículo mantém um valor de mercado tão alto e por tanto tempo”, enfatiza o idealizador do prêmio e diretor da Agência AutoInforme, Joel Leite. “A depreciação depende de vários fatores: do tamanho do veículo, da marca, da rede de revendedores, do cuidado que a marca tem em relação ao pós-vendas, ao segmento, a origem, ao fato de ter grande volume de venda, à sua aceitação no mercado. Assim, nossa expectativa é que a nossa certificação possa vir a ser um novo balizador, para uso de fabricantes e distribuidores de veículos, administradores e proprietários de frotas, bancos, financeiras e seguradoras”, completa Leite.

O prêmio também reconheceu o caminhão e o utilitário mais valorizado, entre todos os concorrentes de cada segmento. Para caminhões, o vencedor foi a Mercedes-Benz Sprinter 415, com 15,9%, a menor depreciação entre todos os 80 caminhões avaliados nesta edição, seguido pela versão Mercedes-Benz Sprinter 415, com 16%, e a Iveco Daily 45S17, com 18,3%.

Já entre os utilitários, o modelo com menor depreciação foi o Hyundai HR, com 15,2%, à frente de Renault Master, com 16% e Renault Master furgão, com 16,7%.

Confira abaixo os vencedores e seus respectivos índices de depreciação em todas as categorias de caminhões e utilitários do prêmio Maior Valor de Revenda:

CAMINHÕES

Semileves: 5 modelos concorrentes (PBT de 3,5 a 6 toneladas)
1º Mercedes-Benz Sprinter 415 = 15,9%
2º Mercedes-Benz Sprinter 515 = 16,0%
3º Iveco Daily 45S17 = 18,3%

Leves: 8 modelos concorrentes (PBT de 6 a 10 toneladas)
1º Mercedes-Benz Accelo 1016 = 22,8%
2º Volkswagen Delivery 10.160 = 23,7%
3º Iveco Daily 70C17 = 23,8%

Médio: 8 modelos concorrentes (PBT de 10 a 15 toneladas)
1º Volkswagen Constellation 15.190 = 22,9%
2º Mercedes-Benz Atego 1419 = 24,4%%
3º Volkswagen Constellation 13.190 = 24,9%

Semipesados: 25 modelos concorrentes (PBT de 15 toneladas)
1º Scania P 310 8x2 1016 = 21,1%
2º Volkswagen Constellation 26.280 6x4 = 22,2%
3º Volvo VM 330 8x2 = 23,2%

Pesados: 34 modelos concorrentes (PBT acima de 15 toneladas)
1º Volvo FH 540 6x4 = 24,5%
2º Scania R-480 6x4 = 25,2%
3º Ford Cargo 2042 = 25,7%

UTILITÁRIOS

Furgoneta de Carga:
1º Fiat Fiorino Furgão = 17%
2º Fiat Doblò = 18,6%
3º Peugeot Partner = 29,6%

Furgão de Carga:
1º Renault Master = 16,7%
2º Mercedes-Benz Sprinter = 18,2%
3º Fiat Ducato = 18,2%

Camionetas de carga:
1º Hyundai HR = 15,2%
2º Renault Master = 16%
3º Mercedes-Benz Sprinter = 17,3%

Miniônibus (van):
1º Mercedes-Benz Sprinter Van= 17,5%
2º Renault Master Van = 18,2%
3º Peugeot Boxer Van = 19,2%.

Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 15/11/2017
Mudança na mobilidade domina discussões do Congresso SAE Brasil

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
DE CARRO POR AÍ | 17/11/2017
Chineses entregam operação brasileira à administração dos brasileiros
INOVAÇÃO | 25/10/2017
Indústria precisa questionar qual será o seu papel no futuro
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
AUTOINFORME | 09/11/2017
Luguez firmou parceria com o governo de Ohio
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro