NOTÍCIAS
26/07/2017 | 06h00

Aftermarket

Hyundai Caoa supera Toyota em satisfação com serviços

Marca japonesa perdeu a liderança pela 1ª vez em estudo da J.D. Power


GIOVANNA RIATO, AB

Há algum tempo a Hyundai Caoa estrutura os serviços em sua rede de concessionárias para alcançar um objetivo ambicioso: ser a rede com os consumidores mais satisfeitos com os serviços no pós-venda. O esforço não foi em vão. A companhia atingiu a meta ao ficar no primeiro lugar do levantamento da J.D. Power, que ouviu mais de 4,5 mil donos de carros entre fevereiro e maio deste ano para entender o que eles achavam da experiência com serviços na rede de concessionárias.

A Hyundai Caoa liderou o ranking brasileiro ao marcar 830 do máximo de mil pontos. Com isso, a Toyota perdeu a primeira colocação pela primeira vez nos três anos em que o levantamento é feito no País. A marca japonesa caiu para a segunda colocação, com 817, ao lado da Mitsubishi e logo à frente da Honda (812) e da Hyundai Brasil, que marcou 806 pontos. “É curioso ver que as marcas que ocuparam as primeiras posições são coreanas ou japonesas, empresas que trazem a preocupação com a satisfação dos clientes em seu DNA”, comenta Fabio Braga, diretor de operações da J.D. Power Brasil.

Ele destaca que, independentemente da reviravolta nas primeiras posições do ranking, o dado mais importante é que a satisfação geral dos clientes com os serviços nas redes de concessionárias brasileiras aumentou. A média geral chegou a 791 pontos, 11 a mais do que no ano passado. “Com crise e dificuldade para vender, tanto montadora quanto concessionárias olham com mais atenção e investem no pós-venda. Dessa forma, vamos nos aproximando dos patamares de satisfação de mercados mais maduros, como Estados Unidos e Japão, onde os índices ficam acima de 800 pontos”, avalia,

O índice da J.D. Power leva em conta cinco aspectos: início do serviço, qualidade, consultor técnico, instalações e entrega do veículo. “As marcas percebem cada vez mais o pós-venda como ferramenta de retenção e lealdade do cliente”, diz Braga.

ATENDIMENTO ON-LINE MELHORA SATISFAÇÃO

O estudo da J.D. Power também mapeou novos desejos do consumidor. Com a comunicação tão centrada em aplicativos de trocas de mensagens, o cliente passa a demandar que a concessionária ofereça este mesmo recurso. “Há um impacto muito grande da internet aqui. A maioria dos consumidores, 79% ainda telefona para agendar um serviço. Apenas 10% fazem isso pela internet e é justamente este grupo menor que apresenta índice mais elevado de satisfação”, conta o diretor.

“Fica claro que os concessionários que oferecerem a chance de marcar o atendimento por WhatsApp ou outros aplicativos, sentirão melhora importante na satisfação dos clientes.” Braga aponta que, com o recurso, o cliente fica no controle: ele entra em contato e responde quando pode. Na análise dele, isso torna a relação com a empresa mais fluida. O consultor alerta, no entanto, que nem sempre as concessionárias trabalham bem, de forma organizada e ativa no canal digital, o que é um ponto de alerta. “Muitas marcas e concessionárias ainda não oferecem nenhum atendimento por mensagem.”

É também por meio da internet que os consumidores preferem ser informados sobre o andamento do serviço. “No lugar de receber uma ligação para dizer que o serviço está pronto, as pessoas preferem uma mensagem no WhatsApp informando em qual etapa da manutenção o carro está e em quanto tempo ficará disponível para retirada”, conta. A maior satisfação, diz, está entre os clientes que acompanham o serviço desta maneira, não por e-mail ou mensagem SMS.

Outro aspecto interessante da edição de 2017 do estudo é que o cliente mais satisfeito é aquele que estabelece relação de confiança com o consultor técnico. Quando o profissional recomenda um serviço adicional e o consumidor faz, o atendimento é mais bem avaliado do que quando não há qualquer recomendação extra do consultor. A questão é que, quando a sugestão é feita, mas o cliente decide não executar o serviço, a satisfação é mais baixa. “Isso mostra que não adianta empurrar. O cliente quer confiar no profissional”, diz.

Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 16/08/2017
Mercado deve melhorar no segundo semestre, até por novas ações de varejo

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
DE CARRO POR AÍ | 18/08/2017
Empresa monta novos planos para mercados emergentes
AUTOINFORME | 17/08/2017
Gastos com veículo vão muito além da prestação
INOVAÇÃO | 15/08/2017
Indústria automotiva precisa abrir os olhos para novas formas de trabalhar
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
Negócios | 08/03/2017
Tecnologia faz parte da receita para sair da crise
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes