NOTÍCIAS
01/08/2017 | 15h36

Segurança

Fiat Mobi decepciona em teste de colisão

Latin NCAP o compara ao Chevrolet Onix por desempenho estrutural ruim


REDAÇÃO AB

Teste de colisão lateral no Fiat Mobi: alta penetração no veículo é comparável à do Chevrolet Onix, que recebeu nota zero do Latin NCAP
Com apenas uma estrela das cinco possíveis na classificação do nível de proteção de adultos em colisões, o Fiat Mobi decepciona nos testes realizados pelo Latin NCAP, Programa de Avaliação de Veículos Novos para a América Latina e o Caribe, cujos resultados foram divulgado na terça-feira, 1º. O desempenho estrutural ruim do modelo no teste de colisão lateral, que teve alta penetração (veja vídeo abaixo), além da falta de airbags, são os principais motivos para a baixa pontuação, na qual cinco estrelas indicam ótima proteção. Ainda sobre o teste de colisão lateral, o Latin NCAP comparou o Mobi ao Chevrolet Onix, o modelo mais vendido no Brasil e que recebeu nota zero em desempenho pífio durante avaliação recente (leia aqui).

Em seu relatório, o Latin NCAP descreve que o Mobi proporcionou proteção marginal para a região do peito dos ocupantes adultos no teste de impacto frontal, apresentando estrutura estável neste teste, mas no impacto lateral a proteção para a mesma região corporal foi considerada fraca.

Além disso, a porta traseira do modelo de cinco portas se abriu no teste de batida lateral, expondo os ocupantes a potenciais riscos. O Latin NCAP apontou ainda que é preocupante o fato de o Mobi não contar com cintos de segurança de três pontos em todas as posições do banco traseiro (apenas em duas das três opções), bem como a falta das ancoragens padrão Isofix, o que limita a instalação de sistemas de retenção infantil (SRIs). Para proteção de ocupante criança, o Fiat Mobi recebeu duas estrelas.



Entre os equipamentos de segurança, o compacto da Fiat oferece além dos obrigatórios - airbags frontais para motorista e acompanhante e freios ABS (sistema de antibloqueio de frenagem) – o pré-tensionador do cinto de segurança do motorista, que faz com que o cinto retraia o ocupante em fração de segundos, deixando-o mais distante do painel do carro, por exemplo, em caso de colisão. O modelo não conta com airbag lateral para cabeça, airbag lateral para o corpo nem airbag para o joelho do motorista, pré-tensionador de cinto de segurança do acompanhante, sistema de aviso do cinto de segurança, Isofix e controle eletrônico de estabilidade (ESC). Vale lembrar que para todos os testes, o Latin NCAP seleciona apenas as versões de entrada de cada modelo, para garantir que não há testes de versões com equipamentos opcionais.

Além do Mobi, foram testados a versão minivan do Chevrolet N300, que não é vendida no Brasil: o modelo fabricado na China recebeu nota zero (nenhuma estrela) para proteção de ocupante adulto e uma estrela para proteção de criança; e o Kia New Rio Sedan, fabricado no México, levou duas estrelas, tanto para adultos quanto para crianças. Também não é oferecido no mercado brasileiro. Esta foi a quarta bateria de testes realizados neste ano pelo Latin NCAP. Dos três modelos avaliados, apenas o Kia New Rio foi patrocinado: ou seja, a própria montadora pediu o teste do carro.



O secretário geral do Latin NCAP, Alejandro Furas, foi enfático ao comentar sobre a avaliação dos três modelos: “É decepcionante que, depois de passados sete anos da Década de Ação para a Segurança Viária da ONU, nenhum país da América Latina ainda conte com regulamentação efetiva obrigatória de ESC e de proteção contra impactos laterais. Os governos latino-americanos estão, ainda hoje, mais de 20 anos atrasados quanto às regulamentações europeias e estadunidenses a respeito da segurança dos veículos. De um lado, parte desses governos estão dispostos a melhorar, de outro, infelizmente, aquelas que assinam as decisões estão influenciadas pelo lobby da indústria para adiar ou bloquear as regulações. Isso deve parar. O Latin NCAP mostrou a capacidade de impulsionar o mercado para obter carros mais seguros além das exigências governamentais. Os governos devem ter uma cooperação mais ativa com o Latin NCAP e tornar obrigatórias as regulamentações dos testes de colisão sem que as estelas sejam um limitante para vender os veículos”, disse.

“Preocupa muito que, ainda no ano 2017 nossos governos continuem a permanecer indiferentes em relação à problemática que implica uma fraca legislação nacional ou sua total carência. Ela deveria se focar nos consumidores para eles contarem com veículos mais seguros, bem como para serem informados objetivamente acerca dos níveis e condições de segurança próprios nos quais estão fazendo elevados investimentos. Daqui eu faço um chamado a nossos governantes, fabricantes e a sociedade mesma para podermos continuar a trabalhar juntos a respeito disso, adoptando uma posição firme sobre a segurança dos carros vendidos em nossos países”, completou o presidente da comissão diretora do Latin NCAP, Ricardo Morales Rubio.

Veja abaixo os vídeos dos testes de colisão do Fiat Mobi, Chevrolet N300 e Kia New Rio Sedan:


Fiat Mobi: uma estrela para adultos, duas para crianças


Chevrolet N300: zero estrela para adultos, uma para crianças

>
Kia New Rio Sedan: duas estrela para adultos e duas para crianças


Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 11/10/2017
Montadoras decretam fim da crise e já desfrutam de trajetória de recuperação

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement Advertisement
DE CARRO POR AÍ | 13/10/2017
Com Jumpy, marca avança em novo território
AUTOINFORME | 11/10/2017
Onix e HB20 elevam o patamar de entrada no mercado brasileiro
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
INOVAÇÃO | 15/08/2017
Indústria automotiva precisa abrir os olhos para novas formas de trabalhar
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes