NOTÍCIAS
14/08/2017 | 18h30

Indústria

Volkswagen investe R$ 2,6 bi para fazer Polo e Virtus

Novos hatch e sedã entram em produção na fábrica Anchieta


PEDRO KUTNEY, AB

Volkswagen começa a montar o novo Polo na fábrica Anchieta, que completa 60 anos de atividade em São Bernardo do Campo (SP)
A Volkswagen confirmou investimento de R$ 2,6 bilhões para desenvolver e produzir os novos Polo e Virtus na fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP). O aporte marca a chegada na primeira planta da empresa fora da Alemanha, que este ano completa 60 anos de atividades, da mais moderna plataforma modular do Grupo VW, a MQB, sobre a qual são construídos os dois carros, entre cerca de 20 modelos. Os recursos fazem parte do programa de R$ 7 bilhões em curso que a montadora aplica no Brasil para o período 2016-2020, com objetivo de renovar completamente sua linha de produtos no País.

É a segunda vez que o Polo traz investimentos expressivos para a antiga planta da Volkswagen: a primeira vez foi em 2002, quando foram aplicados R$ 2 bilhões (valor superior ao de hoje se descontada a inflação) para inaugurar o que na época foi chamada de “Nova Anchieta”, que recebeu 400 novos robôs e linhas de produção modernas para fazer a quarta geração do hatch, produzida em São Bernardo até 2014. Agora o Polo retorna em sua sexta geração – já apresentada na Europa – para ser montado na mesma linha inaugurada pelo modelo há 15 anos.

Desta vez o Polo tem responsabilidade ainda maior do que já teve no passado recente, pois inaugura “uma nova Volkswagen no Brasil”, segundo destacou o presidente da empresa na América do Sul, David Powels, em seu discurso para funcionários, autoridades e fornecedores na segunda-feira, 14, em cerimônia realizada na fábrica que marcou o início da produção comercial das primeiras unidades do hatch, que só será lançado na rede de concessionárias em novembro. “A renovação completa de nosso portfólio de produtos terá início com o novo Polo. Ele será mais que um carro. Será o embaixador de uma nova Volkswagen”, disse o executivo. A variante sedã do modelo, o Virtus, vem a seguir, com previsão de vendas no início de 2018, e mais adiante a mesma plataforma MQB será usada para a produção de um novo SUV e uma nova picape em São José dos Pinhais (PR).

ESTRATÉGIA PRODUTIVA


Volkswagen fez evento na planta Anchieta para marcar o início da produção comercial do novo Polo

Para acomodar Polo e Virtus em São Bernardo, há pouco mais de um mês a Volkswagen transferiu toda a produção do Gol para sua fábrica de Taubaté, no interior de São Paulo (leia aqui) e cancelou a redução de jornada de trabalho na planta (leia aqui). Assim, a Anchieta produz atualmente em larga escala somente a picape Saveiro, montada na mesma linha onde já começou a ser feito o Polo e que também receberá o Virtus até o fim do ano.

Powels destacou que o investimento só foi possível após o acordo de cinco anos com os trabalhadores de todas as fábricas da Volkswagen no País, que inclui estabilidade e reajustes salariais programados. “Isso mostra a maturidade da relação da empresa com os sindicatos”, disse. Contudo, não será necessário fazer novas contratações para produzir Polo e Virtus na planta Anchieta, que hoje opera em dois turnos. “Com a queda de 40% do mercado nos últimos anos a produção caiu muito. O que queremos é trazer os trabalhadores que estão em layoff (suspensão temporária do contrato de trabalho) para voltar a operar em três turnos aqui”, afirmou o executivo em rápida entrevista a jornalistas após a cerimônia na fábrica. O executivo não soube precisar quantos funcionários da unidade estão afastados no momento, disse que é algo entre 200 e 300 pessoas.

A meta de nacionalização de componentes do Polo é de 75%. “Devemos começar um pouco abaixo disso, mas logo esse índice vai aumentar”, disse Powels. Segundo ele, a expansão da montagem de carros da Volkswagen sobre a plataforma MQB no Brasil deve marcar a “construção de uma parceria de longo prazo com os nossos fornecedores, que têm papel fundamental para a produção de novas tecnologias mundiais, aumento do conteúdo local e ganhos de escala”, completou.

Comentários: 1
 

Marcelo
15/08/2017 | 11h19
Parabéns à VW por reativar o Polo, modelo que até a própria concorrência local reconhecia as qualidades. Aliás, na Europa várias plataformas se inspiraram nele, Sandero, por exemplo. A lamentar, apenas o nome (provisório?) do Virtus...! Caramba, ninguém teve coragem de falar para o Chefe sobre as não muito "virtuosas" semelhanças do passado da versão sedan e da pomada homônima? É piada pronta a ser evitada! Powels, me liga...!

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 18/10/2017
Medidas simples e novos estudos ajudam na redução de emissões de CO2

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement Advertisement
AUTOINFORME | 19/10/2017
Hyundai produz em Ulsan 1,5 milhão de carros por ano
DE CARRO POR AÍ | 13/10/2017
Com Jumpy, marca avança em novo território
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
INOVAÇÃO | 15/08/2017
Indústria automotiva precisa abrir os olhos para novas formas de trabalhar
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes