Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Comerciais | 12/09/2017 | 18h48

Caminhões: meta de eficiência energética esbarra em montadoras

Rota 2030 pode demorar 10 anos para definir limites de consumo e de emissões
GIOVANNA RIATO, AB

O Rota 2030, novo conjunto de regras para a indústria automotiva, vai impor metas de eficiência energética não só para veículos leves, mas também para caminhões e ônibus. Esta promessa do programa, no entanto, deve demorar algum tempo para se concretizar aparentemente por resistência das montadoras. “A ideia que está em discussão é começar as medições depois da implementação do Euro 6 (prevista para 2022) para, em 2027, definir metas a serem alcançadas no fim da década”, conta Luis Afonso Pasquotto, presidente da fabricante de motores diesel Cummins e do Simea, simpósio de engenharia da AEA (Associação de Engenharia Automotiva) que acontece entre 12 e 13 de setembro em São Paulo.

O executivo reconhece que a demora de 10 anos apenas para definir as metas é um tanto exagerada. “Há um consenso de trabalhar com um software europeu para aferir a eficiência dos pesados, já que a maior parte das fabricantes é desta região. A questão é que uma série de empresas, como a Cummins, sugeriu a implementação mais rápida de um sistema simplificado, dos Estados Unidos, para que a gente comece antes e depois refine, mas há certa polemica em torno disso”, conta, sem entrar em detalhes.

Não é a primeira vez que fabricantes de veículos viram obstáculo para a elaboração de metas de eficiência energética no Brasil. Em 2012, quando o Inovar-Auto estava em gestação no governo, pessoas envolvidas no desenho do programa confirmaram que as montadoras tentavam barrar o avanço da exigência de redução do consumo e das emissões dos carros. Hoje a eficiência energética é vista como uma das grandes vitórias do Inovar-Auto, que termina no fim de 2017. Dados indicam que, por causa da legislação, o consumo de combustível dos carros vendidos no Brasil diminuiu 15% nos últimos cinco anos (leia aqui).

Tags: Eficiência energética, caminhões, Rota 2030.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência