Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Vendas de caminhões recuam 3,9% no ano

Mercado | 01/11/2017 | 19h10

Vendas de caminhões recuam 3,9% no ano

Até outubro, volume de emplacamentos soma 40,4 mil unidades

REDAÇÃO AB

As vendas de caminhões recuaram 3,9% no acumulado de janeiro a outubro sobre igual período de 2016, ao atingir as 40,39 mil unidades no período, informa a Fenabrave, federação que reúne as distribuidoras de veículos, em balanço divulgado na quarta-feira, 1º. Embora o segmento de pesados ainda registre volume negativo na comparação anual, o índice de queda é pequeno, indicando tendência de melhora.

- Veja aqui os dados da Fenabrave
- Veja outros estudos e estatísticas em AB Inteligência

Já no comparativo mensal, o mercado de caminhões mostra outro cenário, bem mais positivo: os emplacamentos de outubro cresceram 11,2% sobre setembro, ao passarem de 4,5 mil para pouco mais de 5 mil unidades. Na comparação com outubro de 2016, o aumento é mais expressivo, 47,8%.

No mercado de ônibus, houve alta generalizada para alívio da indústria, ainda que as vendas cresceram de forma leve, apenas 1,1% no acumulado, para pouco mais de 12 mil chassis contra os 11,9 mil do ano passado. No mês passado, os licenciamentos somaram 1,1 mil unidades, volume 5,8% maior que setembro e 54,5% acimado do apurado em outubro de 2016, quando o setor licenciou apenas 757 ônibus.

No geral, o mercado de veículos comerciais pesados registrou queda de 2,8% no acumulado de dez meses, somando 52,4 mil unidades, entre caminhões e ônibus. Em outubro, este volume foi de 6,2 mil, alta de 10,2% sobre setembro e de 49% sobre outubro de 2016.



Tags: Caminhões, vendas, mercado, ônibus, Fenabrave.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência