NOTÍCIAS
10/11/2017 | 18h18

Mobilidade

Turbi vai disputar o mercado de compartilhamento de carros

Serviço começa a ser oferecido na cidade de São Paulo com 3 modelos de veículos


REDAÇÃO AB

A Turbi é mais uma empresa a apostar no crescimento do mercado de carros compartilhados. A empresa começa a oferecer seu serviço na cidade de São Paulo com três modelos de veículos: HB20 1.6, Nissan Kicks e Mini Cooper S, todos equipados com transmissão automática. Os clientes terão cinco pontos para retirar ou devolver os automóveis nos bairros de Pinheiros, Vila Madalena, Vila Olímpia, Itaim Bibi e Jardins.

Diego Lira, CEO e co-fundador da empresa, calcula que um carro compartilhado tenha potencial para tirar de circulação outros 12 veículos, um ganho importante para uma cidade congestionada como São Paulo. O plano dele é conquistar tanto consumidores que não têm automóvel, quanto aqueles que já possuem veículo, mas buscam um modelo diferente para situações específicas. “Podemos oferecer o serviço em dia de rodízio, atender à necessidade de mais espaço interno ou até mesmo garantir a experiência de dirigir um modelo com apelo esportivo como os nossos Mini Coopers”, destaca.

A Turbi aposta em tecnologia e comodidade para se destacar em um mercado crescente, mas já disputado. Entre as concorrentes está a Zazcar, que já acumula alguns anos de experiência no segmento, também investe em tecnologia e é hoje bastante capilarizada em São Paulo. Além disso a nova empresa compete com o serviço oferecido por locadoras, que estão cada vez mais agressivas com a oferta de serviços e a presença em mais pontos. Para usar um carro da Turbi os clientes desembolsam entre R$ 8 e R$ 35 por hora, dependendo do modelo, mais R$ 0,50 por quilometro rodado. O valor cobre todos os custos de seguro, manutenção, IPVA e combustível.

Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 22/11/2017
Frota brasileira de 42 milhões exige controle apropriado

Esta coluna é apoiada por:

Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
INOVAÇÃO | 25/10/2017
Indústria precisa questionar qual será o seu papel no futuro
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
AUTOINFORME | 09/11/2017
Luguez firmou parceria com o governo de Ohio
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
DE CARRO POR AÍ | 17/11/2017
Chineses entregam operação brasileira à administração dos brasileiros
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório