Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Internacional | 16/11/2017 | 18h11

Grupo Volkswagen destina US$ 12 bilhões a carro elétrico na China

Companhia quer lançar 15 novos modelos na região em três anos

GIOVANNA RIATO, AB

O Grupo Volkswagen anunciou investimento de volumosos US$ 11,8 bilhões no desenvolvimento e produção de carros elétricos e híbridos na China até 2025. Assim, a companhia pretende atender ao aperto das legislações ambientais do maior mercado de veículos do mundo. Como algumas nações europeias, o país asiático já anunciou que vai proibir a venda de carros equipados apenas com motor a combustão a partir de 2030.

Com o investimento, o Grupo Volkswagen pretende apanhar esta transformação com o lançamento de 15 modelos da chamada gama NEV (de New Energy Vehicle) nos próximos três anos. O plano da empresa é seguir com mais 25 lançamentos nesta linha após 2025 – um número robusto para acompanhar a proporção do mercado automotivo chinês.

Esta ofensiva começa a aparecer para o mercado da região ainda em 2018, quando a montadora começará a produzir e vender carros elétricos por meio de sua joint venture com a chinesa Anhui Jianghuai Automobile Group. A companhia já tem em seu portfólio no país 10 modelos com propulsão alternativa, mas nenhum deles é fabricado ali o que limita, portanto, o volume de vendas.

Com a estratégia, o Grupo Volkswagen projeta alcançar volume de 400 mil emplacamentos por ano da gama NEV até 2020, número que deve saltar para 1,5 milhão em 2025. A promessa é de que a nova gama de carros elétricos e híbridos alcance autonomia de 400 a 600 quilômetros com apenas uma carga da bateria.



Tags: carro elétrico, China, tecnologia, Grupo Volkswagen.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência