Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 22/11/2017 | 20h10

Tesla perde US$ 8 mil por minuto por problemas com Model 3

Bloomberg calcula que companhia precisa levantar US$ 2 bilhões

REDAÇÃO AB

As promessas da Tesla para o mercado automotivo são ambiciosas, mas parece que não estão evoluindo tão rápido quanto o ritmo em que a empresa queima seu capital. Estimativa feita por especialistas da Bloomberg indica que a empresa perde nada menos que US$ 8 mil por minuto (ou US$ 480 mil por hora), um ritmo veloz o bastante para esgotar o caixa da companhia até o começo de agosto do próximo ano.

O prejuízo é provocado, principalmente, pelas dificuldades da companhia para concretizar o plano de produzir volumes maiores do Model 3. O modelo é vendido por US$ 35 mil nos Estados Unidos e, portanto, tem margem menor do que os outros carros da companhia. A estimativa da Bloomberg é de que a produção do automóvel custe US$ 1 bilhão por trimestre. Ainda assim a montadora avalia que deve equacionar em breve sua complicada vida financeira à medida que a fabricação do modelo acelerar.

O burburinho em torno da Tesla também segue e firme e forte, com investidores confiantes. O valor de mercado da empresa está estável na casa dos US$ 50 bilhões, acima do registrado pela Ford, que produz e vende milhões de veículos globalmente.

Uma das estratégias da empresa para levantar dinheiro foi justamente a apresentação do caminhão Semi (leia aqui), que inaugurou a pré-reserva do modelo mediante pagamento de US$ 5 mil. A companhia também apresentou o Tesla Roadster, esportivo elétrico que chega ao mercado em 2020, mas já pode ser reservado por módicos US$ 50 mil.

Nas contas da Bloomberg a companhia precisa levantar pelo menos US$ 2 bilhões nos próximos meses para conseguir ir em frente com seus planos. Para chegar a este montante pode ser que a empresa precise tomar medidas mais dramáticas do que oferecer novos modelos para pré-reserva, como vender parte de seu controle acionário, medida que diluiria a participação dos controladores atuais, como o próprio CEO da empresa, Elon Musk.



Tags: Tesla, Model 3, produção.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência