Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Sem Inovar-Auto, importados já ganham participação nas vendas de veículos

Indústria | 06/03/2018 | 18h15

Sem Inovar-Auto, importados já ganham participação nas vendas de veículos

Anfavea considera aumento saudável para o mercado em expansão

GIOVANNA RIATO, AB

Se passaram apenas dois meses desde que a indústria automotiva brasileira voltou a trabalhar sem o IPI majorado em 30 pontos porcentuais cobrado de carros importados fora das cotas determinadas pelo Inovar-Auto. Apesar do pouco tempo, a mudança já começa a aparecer nos resultados de mercado. Depois de passar 2017 contido, com participação de apenas 10,9% nas vendas, o emplacamento de veículos trazidos de outros países representou 11,6% do total de licenciamentos do primeiro bimestre do ano.



- Faça aqui o download dos dados da Anfavea
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



A Anfavea, associação que representa as montadoras de veículos, entende que a alta ficou abaixo da esperada inicialmente e aponta que o número tende a subir mais.

“Esse aumento já era previsto. Acreditamos que os importados chegarão a 15% das vendas em 2018”, conta Antonio Megale, presidente da entidade.

Segundo ele, depois da evolução tecnológica imposta pelo Inovar-Auto, que exigiu que os veículos vendidos localmente se tornassem mais eficientes, os carros nacionais estão mais preparados para competir com modelos importados.

“Nesse nível a importação é algo saudável para o nosso mercado”, defende o executivo. A opinião é bastante diferente da que a indústria automotiva tinha em 2011, quando o Inovar-Auto (e a proteção do mercado automotivo brasileiro) começou a ser desenhado. Na época a participação dos veículos produzidos em outros países chegava perto de 25% do mercado interno, que estava em expansão. Diante desta ameaça, a Anfavea buscou mecanismos para proteger suas atividades.





MERCADO CRESCE COM MELHORA DA MÉDIA DIÁRIA DE VENDAS


Além do sensível aumento de participação dos carros importados nas vendas, o primeiro bimestre terminou com outra novidade importante: o fortalecimento das vendas. Foram negociados 338,1 mil veículos leves e pesados no período, com alta de 19,5% sobre igual intervalo de 2017. Fevereiro terminou com 156,9 mil emplacamentos, volume 15,7% maior que o de um ano atrás e 13,4% inferior ao de janeiro, que teve mais dias úteis.

“O primeiro bimestre trouxe bons números”, entende Megale. A média diária de vendas, aponta o executivo, subiu para 8,7 mil emplacamentos/dia. Segundo ele, este nível equivale ao registrado em novembro e dezembro últimos - meses tradicionalmente mais aquecidos. Diante disso, o executivo espera que os resultados melhorem ainda mais em março que, além de ser mais longo, é um período em que todos os anos costuma acontecer aumento da demanda.

Confira o balanço da Anfavea em vídeo:



Tags: vendas de veículos, importados, Inovar-Auto, Anfavea, resultado, mercado.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência